Síndrome força garoto a nunca parar de sorrir

O britânico Ollie Petherick sofre de síndrome de Angelman, uma doença que não o deixa parar de sorrir

São Paulo – O garoto britânico Ollie Petherick, de dois anos, sofre de um problema genético raro, a síndrome de Angelman. Um dos sintomas da doença é o sorriso permanente no rosto da criança.

Segundo reportagem do Daily Mail, a mãe Annie Campbell notou que Ollie não conseguia se concentrar. Aos seis meses de idade, percebeu que seu desenvolvimento não era tão rápido quanto o do irmão mais velho.

Campbell fez, então, um teste em que o garoto deveria seguir o seu dedo com os olhos. Mas Ollie não conseguiu. Foi quando decidiu leva-lo ao hospital e recebeu o diagnóstico da síndrome de Angelman.

A condição genética rara tem menos de mil casos registrados no Reino Unido. A doença causa graves dificuldades de aprendizagem, problemas de locomoção e de fala, mas também faz com que a criança esteja sempre sorrindo. Apesar dos problemas, a mãe o descreve como uma criança calma.

Uma das preocupações da mãe é não conseguir perceber quando o filho está triste, já que a síndrome faz com que Ollie fique feliz o tempo todo. Mas, por enquanto, o sorriso constante da criança faz com todas as dificuldades valham a pena, disse Campbell ao Daily Mail.