Seria necessária mais meia Terra para suprir recursos naturais

Genebra, 21 ago (EFE).- A humanidade requer um planeta e meio para satisfazer sua demanda por recursos naturais renováveis e muito provavelmente precisaria de dois...

Genebra, 21 ago (EFE).- A humanidade requer um planeta e meio para satisfazer sua demanda por recursos naturais renováveis e muito provavelmente precisaria de dois planetas inteiros em meados deste século, segundo a Rede Global da Pegada Ecológica (GFN).

O fato de estarmos usando ou gastando os recursos naturais mais rápido do que podem ser repostos é semelhante a ter despesas que ultrapassam continuamente a renda, o que tem consequências evidentes e em termos planetários, através de fenômenos como a mudança climática, reforça a entidade.

Esta semana foi marcada pelos especialistas como aquela na qual a população mundial consumiu todo seu “crédito” em termo de matérias-primas oferecidas pela natureza, alguns renováveis, como os alimentos; e outros não renováveis, como as fontes de energia fóssil (petróleo e gás) para este ano.

Nos próximos quatro meses e dez dias, exatamente o que falta para o ano acabar, o mundo viverá um “déficit ecológico”, gastando as reservas de recursos naturais locais e acumulando dióxido de carbono impossível de ser absorvido na atmosfera.

Não são todos os países que fazem tão mal e devoram os recursos naturais do planeta. O melhor exemplo é a Austrália, onde sua população só consome a metade do que o país oferece.

Por outro lado, a China necessitaria de 2,5 dela para satisfazer sua necessidade de recursos naturais, a França de 1,6 países iguais a ele; a Índia, 1,8; os Estados Unidos, 1,9; e o Chile, 4.

O caso mais extremo é o do Japão, pois para satisfazer a demanda anual de sua população por recursos naturais seriam necessários outros seis ‘Japões’.

Além da poluição do meio ambiente, o ritmo desenfreado de consumo está causando a morte das florestas, o colapso da pesca, o aumento dos preços das matérias-primas e, em casos extremos, revoltas sociais.

A primeira vez que a população mundial consumiu uma quantidade de recursos superior que a Terra podia produzir foi em 19 de dezembro de 1987, e a cada ano esta data se antecipou.

Vinte anos depois, as necessidades da população mundial superavam em 30% o que o planeta podia fornecer e a tendência se agrava tanto pelo crescimento demográfico como pelo aumento do consumo por habitante.

A Rede Global da Pegada Ecológica, uma ONG sediada nos Estados Unidos, trabalha com a parceria de duas centenas de instituições de todo o mundo e seu objetivo é oferecer programas e ferramentas que permitam aos países trabalhar de maneira eficiente seus recursos limitados.