Rússia enviará foguetes mais sofisticados, diz Pentágono

O Pentágono considera que o envio poderia atravessar a fronteira hoje mesmo, pois viu como essas armas se aproximaram às áreas de rebeldes pró-russos

Washington – A Rússia está preparando o envio iminente de foguetes mais avançados e com mais capacidade de fogo aos separatistas ucranianos, denunciou nesta sexta-feira o Pentágono.

Segundo indicou o porta-voz adjunto do Pentágono, o coronel Steve Warren, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos tem “indicações que a Rússia tem intenção de proporcionar sistemas de lançamento múltiplo de foguetes mais sofisticados”, e de maior calibre, aos separatistas.

O Pentágono considera que o envio poderia atravessar a fronteira hoje mesmo, já que viu como essas armas se aproximaram às áreas controladas pelos rebeldes pró-russos no leste da Ucrânia.

A chegada deste novo armamento aumentaria de maneira muito significativa a capacidade dos separatistas de fazer frente às tropas leais a Kiev, que acossam os milicianos separatistas na região de Donetsk e Lugansk.

O Pentágono já havia acusado a Rússia de bombardear com artilharia posições das forças ucranianas do lado russo da fronteira para ajudar os separatistas.

Warren voltou a reiterar hoje sua preocupação pelo “contínuo fluxo” de armas e equipamentos militares para os rebeldes com total impunidade, entre eles uma coluna de cem veículos, incluindo tanques.

Segundo os serviços de inteligência americanos, a Rússia mantém uma forte presença de entre 10 mil e 12 mil soldados ao longo da fronteira com a Ucrânia, o que continua sendo visto por Washington como uma intimidação por parte do Kremlin.

A Casa Branca anunciou na semana passada uma nova rodada de sanções contra a Rússia por seu papel na crise ucraniana, que tomou um giro inesperado e trágico após a queda de um avião de passageiros da Malaysia Arlines com 298 pessoas a bordo no território separatista de Donetsk. EFE