“Rosto biônico” pode ajudar pacientes com paralisia facial

Pessoas podem voltar a controlar os movimentos do rosto

São Paulo – Pessoas que perderam o controle dos movimentos faciais poderão retomar parte deles graças a uma pequena prótese. Chamado de “rosto biônico”, o implante analisa e imita os sinais elétricos do cérebro para restaurar a funcionalidade dos músculos paralisados.

Tentativas anteriores de implantes capazes de interpretar os sinais do cérebro e copiá-los para as partes paralisadas ainda não conseguiam reproduzir os movimentos de maneira precisa. Um novo estudo, publicado na última terça-feira, afirma que o rosto biônico resolve muitos problemas das próteses antecessoras.

Movimentos mais semelhantes aos naturais

O uso das próteses antigas costumavam resultar em movimentos assimétricos, não naturais e, às vezes, involuntários. O novo dispositivo, que é ligado cirurgicamente ao sistema nervoso, produziu uma variedade de movimentos simétricos mais suaves e de aparência natural, como piscar os dois olhos ao mesmo tempo.

“Embora o objetivo final da reanimação seja restaurar o movimento dinâmico de toda a musculatura facial, a restauração de apenas três movimentos faciais simétricos – elevação da sobrancelha, piscar de olhos e sorriso – melhoraria dramaticamente os resultados”, disse o autor do estudo Dr. Nate Jowett, em um comunicado.

Como o estudo foi feito em cérebro de ratos, ainda é necessário realizar testes futuros em humanos para saber a efetividade da prótese com movimentos mais complexos.