Quer mais saúde? ‘Tome’ 30 minutos de natureza por semana

Acabou a desculpa da falta de tempo! Pesquisa mostra que meia hora por semana já é suficiente para usufruir dos benefícios para a saúde do contato com o verde

São Paulo – Com que frequência você tem a chance de curtir um momento com a natureza? Se o lugar onde você trabalha fica encravado no meio de um centro urbano, então provavelmente o contato com o verde e o ar puro não fazem parte da sua rotina.

Mas deveria. Os benefícios dessa prática para a saúde já são documentados há tempos pelos cientistas, mas agora eles estão começando a estabelecer exatamente quanto tempo precisamos passar em contato com o verde para obter esses benefícios.

Falta de tempo deixou de ser desculpa. Um estudo conduzido por cientistas ambientais da Austrália e do Reino Unido sugere que a tal “dose de natureza” necessária é mínima: pelo menos 30 minutos por semana. A pesquisa foi publicada na Nature Scientific Reports.

As pessoas que visitam parques e outras áreas verdes por esse período são muito menos propensas a ter pressão arterial elevada ou problemas de saúde mental do que aquelas que não o fazem, indica a pesquisa conduzida pela University of Queensland (UQ) e do ARC Centre of Excellence for Environmental Decisions (CEED).

De quebra, o contato com a natureza ajuda a reduzir os riscos de desenvolver estresse, ansiedade e depressão. Segundo o estudo, feito na Austrália, se todo mundo visitasse seus parques locais durante meia hora a cada semana haveria sete por cento menos casos de depressão e nove por cento menos casos de pressão arterial elevada.

“Dado que os custos sociais da depressão apenas na Austrália são estimados em US$ 12,6 bilhões por ano, a economia para os orçamentos de saúde pública poderia ser imensa com a adoção dessa prática simples”, diz a pesquisadora Danielle Shanahan, da University of Queensland.

Então, como incentivar as pessoas a passar mais tempo no verde? Segundo os cientistas, os governos locais precisam apoiar e incentivar  tividades comunitárias em espaços naturais. É simples, é fácil e pode trazer ótimos resultados, como um agradável passeio no parque.