Qualcomm oferece US$10 milhões a quem construir um Tricorder

Lembra-se do Tricorder, o aparelho portátil que avaliava a saúde das pessoas na série Jornada nas Estrelas? Quem fizer um dispositivo assim de verdade leva US$ 10 milhões

São Paulo — Um concurso inusitado começa a agitar inventores do mundo inteiro. A pessoa ou equipe que conseguir tornar realidade o equipamento médico Tricorder, da série Star Trek, receberá como recompensa US$ 10 milhões. A quantia é o prêmio do chamado Tricorder X Prize, uma parceria entre as Qualcomm e a X Prixe Foundation, organização não governamental que cria desafios para tentar resolver alguns dos problemas do mundo.

No caso, o desafio está em desenvolver uma solução móvel que possa diagnosticar pacientes. A ferramenta vencedora deve ajudar as pessoas a rapidamente ficar a par de suas condições de saúde, determinar se precisam ou não de ajuda profissional e responder à pergunta “o que eu faço agora?”.

O prêmio foi inspirado na série de ficção Star Trek – Jornada nas Estrelas. Nela, o Tricorder era um dispositivo eletrônico portátil que examinava as pessoas e diagnosticava doenças. Já o Tricoder da vida real deve se aproximar mais do que hoje chamamos de “laboratório num chip”, um dispositivo capaz de analisar amostras, combinando dados de sensores com tecnologias de computação em nuvem e fotografia.

Os usuários poderiam, por exemplo, fornecer amostras de sangue ou urina; ou, simplesmente, respirar no aparelho para receber um diagnóstico. A ideia do prêmio é estender o alcance de informações médicas às pessoas, levando a tecnologia a aparelhos móveis que as façam procurar um médico e tomar providências em estágios mais precoces de doenças. Ou seja, em última análise, o Tricorder X Prize pretende nos ajudar a ter uma vida mais longa e próspera.

A competição só será oficialmente aberta no início de 2012. Mas, considerando o tamanho do desafio, quem quiser participar dela tem de começar logo a trabalhar no projeto.