Pesquisadores criam plástico que se desmancha quando exposto

Normalmente, compostos plásticos demoram centenas de anos para se decompor, gerando uma série de problemas ambientais

São Paulo – Pesquisadores americanos descobriram uma espécie de plástico biodegradável, que pode ser reduzido à moléculas quando exposto uma fonte de luz específica.

Normalmente, compostos plásticos demoram centenas de anos para se decompor, gerando uma série de problemas ambientais como o chorume, líquido que escorre da fragmentação do material e é altamente tóxico.

O estudo, feito por cientistas da Universidade da Dakota do Norte, usou um composto a base de frutose (proteína encontrada em frutas) para criar uma solução de moléculas, que então foram convertidas em um polímero, que é uma espécie de plástico.

Posteriormente, ao expor o plástico a uma fonte de luz ultravioleta por três horas, os pesquisadores conseguiram degradar o polímero, reduzindo-o de volta a solução de moléculas que havia o originado.

“Nossa estratégia poderá construir novos materiais degradáveis com a luz após serem usados, diminuindo os efeitos de produtos químicos indesejados no meio-ambiente” afirmou o Dr. Sivaguru Jayaraman, um dos responsáveis pelo estudo.

Os pesquisadores afirmam que ainda são necessários mais testes para testar a durabilidade e a força dos potenciais plásticos derivados do composto de frutose antes de começar a venda desses produtos.

Nos próximos dois anos, o grupo irá examinar como o processo pode funcionar com plásticos usados em carros e eletrônicos, alguns dos polímeros mais consumidos atualmente.