Pesquisador consegue armazenar 1000 TB num DVD comum

Técnica utilizada pelo Dr Zongsong Gan lhe garantiu um prêmio da Victoria Fellowship, com incentivos para que ele dê continuidade à pesquisa

São Paulo – Um pesquisador australiano foi capaz de armazenar 1 000 terabytes de dados, o equivalente a 50 mil filmes em alta definição, num disco simples de DVD, com capacidade de 4,7 gigabytes.

A técnica utilizada pelo Dr Zongsong Gan, da australiana Swinburne University of Technology, lhe garantiu um prêmio da Victoria Fellowship, com incentivos para que ele dê continuidade à pesquisa. Seu próximo passo é trabalhar para levar o método às grandes fabricantes de dispositivos de armazenamento.

O avanço de Gan e sua equipe está na manipulação de feixes de luz. Os pesquisadores foram capazes de “apertar” a distribuição de bits, dimininuindo sua distância no disco. Para isso, precisaram desafiar alguns conceitos bem estabelecidos da física.

Teoricamente, é impossível dividir um feixe de luz num espaço menor que 500 nanômetros – fenômeno conhecido como limite de difração de luz. Foi esse “desperdício” que Gan e sua equipe buscaram solucionar. Para isso, utilizaram dois feixes: um vermelho, para gravar informações, e outro roxo, para bloquear o primeiro, limitando sua área de gravação.

 

Desta forma, foi possível gravar bits a uma distância de apenas 9 nanômetros.

“A Victoria Fellowship oferece uma grande oportunidade de visitar importantes lugares do mundo para adquirir um conhecimento único, e a experiência para desenvolver nossa tecnologia”, diz Gan em nota. “O que inclui imaging de super-resolução, ciência da computação fundamental de big data e a comercialização do sistema de disco ótico petabyte.”