Pesquisa mostra que coronavírus é mais contagioso do que se esperava

Pesquisa realizada na Universidade de Oxford mostra que pessoas infectadas com coronavírus podem transmiti-lo a até cinco pessoas

São Paulo – O coronavírus da China pode se espalhar com mais facilidade do que era acreditado, de acordo com o Ministro da Saúde da China, Ma Xiaowei. Até o momento, 2.794 pacientes em 13 países foram diagnosticados com o vírus que teve origem em Wuhan, cidade chinesa. Os sintomas são parecidos com os da gripe comum, como febre e dificuldades para respirar. Até o momento, mais de 80 pessoas morreram em razão da doença.

Segundo uma análise realizada pela doutora Natsuko Imai e seus colegas de equipe do Imperial College London, em Londres, com base em dados recolhidos até o dia 18 de janeiro, cada pessoa infectada pelo coronavírus o transmite para 1,5 a 3,5 pessoas – o que mostra que a transmissão do vírus é mais rápida do que esperavam as autoridades de saúde. Utilizando dados semelhantes, que foram coletados até o dia 21 de janeiro, Robin Thompson, da Universidade de Oxford, e seus colegas reportaram que cada pessoa pode transmitir o vírus para no mínimo 3 e no máximo 5 pessoas. 

Além disso, a pesquisa de Thompson partiu do ponto de que o vírus só passa a ser contagioso quando os sintomas aparecem, mas o autor acredita que a situação mudou: “Se o vírus é capaz de se espalhar antes que os sintomas apareçam, isso certamente poderia explicar por que o vírus está se espalhando mais rapidamente que o SARS”, comentou em nota.

Estados Unidos, Austrália, Europa e toda a Ásia já tiveram casos confirmados do coronavírus da China, e todas as mortes relacionadas ao vírus ocorreram na China. Países como Malásia, França, Vietnã, Canadá e Nepal estão na lista dos que tiveram casos confirmados.