Palavra do ano alerta para descarte de embalagens e danos ao meio ambiente

Dicionário Collins elegeu “single-use” como a palavra mais importante de 2018

São Paulo – Todos os anos, o Dicionário Collins, um dos mais importantes da língua inglesa, elege a palavra que foi mais relevante para a sociedade durante o período. “Fake news”, “Brexit” e “Binge-watch” foram os três últimos termos eleitos pela equipe que edita o dicionário, e podemos dizer que as escolhas têm sido acertadas. Em 2018, o termo eleito como “palavra do ano” foi “single-use” (“uso único”, em tradução livre), e traz um grave alerta sobre a relação humana com o meio ambiente.

A equipe justifica a escolha no site oficial. “‘Single-use’ refere-se a produtos – geralmente de plástico – que são ‘feitos para serem usados apenas uma vez’ antes do descarte. Imagens de plástico à deriva nos oceanos mais distantes, como canudos, garrafas e sacolas, levaram a uma campanha global para reduzir seu uso. A palavra aumentou quatro vezes desde 2013, com notícias e imagens, como as vistas no Blue Planet II da BBC, aumentando a consciência pública sobre o assunto.”

Um relatório do Programa Ambiental da ONU publicado em julho informa que 66% dos países já implementaram algum tipo de política para reduzir a distribuição de sacolas plásticas, em um movimento que se iniciou nos primeiros anos da década de 2000.

Em julho, o Brasil deu um grande passo nessa área. Os canudos plásticos, grande exemplo de material de uso único que vai além das embalagens, tiveram sua utilização por estabelecimentos alimentícios proibida na cidade do Rio de Janeiro a partir de um projeto de lei sancionado pelo prefeito Marcelo Crivella.

No Chile, as sacolas plásticas já são proibidas em todo o país desde abril.