Nova explosão solar atinge campo magnético da Terra

NASA divulgou um vídeo da erupção solar, antes de fechar por causa da paralisação econômica americana

São Paulo – Uma poderosa explosão solar atingiu o campo magnético da Terra na terça-feira (1) à noite. A NASA, agência espacial americana, divulgou um vídeo da erupção solar, antes de fechar por causa da paralisação econômica americana.

Essas tempestades são causadas por manchas solares, regiões onde há uma redução de temperatura e pressão das massas gasosas no Sol, relacionadas ao seu campo magnético.

A tempestade solar foi considerada de nível moderado (G2) pelos funcionários do Centro de Previsão de Tempo Espacial, um serviço da National Oceanic and Atmospheric Administration. A Terra permanece sob a influência desta tempestade solar.

Essas tempestades causaram auroras boreais em partes do Canadá e dos Estados Unidos. A energia liberada em tempestades pode interferir em comunicações de alta frequência de rádio, usadas por empresas aéreas de navegação em regiões próximas ao Polo Norte. A tempestade também pode afetar redes de energia e operações por satélite.

Este tipo de fenômeno é normal. O Sol tem ciclos de atividade de aproximadamente 11 anos, com períodos mais intensos. O auge desse ciclo acontece agora, em 2013.

Nesse período, conhecido como máximo solar, os campos magnéticos se invertem e novos buracos aparecem perto dos polos. Eles, então, aumentam em número e tamanho. Segundo os astrônomos, esses buracos são importantes para a ciência porque ajudam na compreensão do clima espacial.

Apesar de ser considerado o ápice do ciclo solar, o pico foi medíocre até agora. Na verdade, os cientistas dizem que o atual ciclo solar é o mais fraco em 100 anos.