Nebulosa abriga ninho de estrelas bonitas e mortíferas

Bonitas mas mortíferas, as estrelas moldam a aparência da nebulosa e, à medida que avançam para a idade adulta, também serão a causa da sua morte

A imagem acima exibe a nuvem de gás e poeira cósmica Gum 15. Neste lugar, nascem e vivem estrelas jovens massivas. Bonitas, elas moldam a aparência da nebulosa e, à medida que envelhecem, são a causa da morte da toda a formação estelar.

Gum 15 está na constelação da Vela, a cerca de 3000 anos-luz de distância da Terra. A foto foi feita pelo programa “Joias Cósmicas” do Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês) a partir de observações feitas por telescópios que estão no Chile.

A nuvem brilhante é um bom exemplo de uma região HII, onde as nuvens formam alguns dos objetos astronômicos mais espetaculares já vistos pelos cientistas, como a Nebulosa da Águia e seus “Pilares da Criação” e a enorme Nebulosa de Orion.

O hidrogênio é o elemento mais abundante no universo. As regiões HII são diferentes porque contêm quantidades substanciais de hidrogênio ionizado, ou seja, átomos de hidrogênio que perderam os seus elétrons devido a interações com fótons ultravioletas de alta energia (partículas de luz).  À medida que os núcleos do hidrogênio ionizado recapturam os elétrons, libertam radiação de um característico comprimento de onda vermelho, o que dá as nebulosas um brilho avermelhado.

Imagem mostra a região de formação estelar Gum 15 (ESO)

Segundo o ESO, uma região como esta pode dar origem a milhares de estrelas durante um período de vários milhões de anos. São essas estrelas que esculpem a forma da nebulosa ao mesmo tempo em que a fazem brilhar. No centro da imagem é possível ver a estrela HD 74804, o membro mais brilhante de um enxame estelar chamado Collinder 197.

Mas também são essas estrelas que eventualmente destruirão Gum 15. Quando as mais massivas começarem a morrer, a nebulosa morrerá com elas. As estrelas são tão grandes que terminarão as suas vidas em explosões de supernova e, como consequência, irão dispersar os últimos restos de HII.