Nasce o primeiro bebê gerado com nova técnica fertilização a partir de células-tronco

Mais oito mulheres estão grávidas graças a nova técnica de fertilização

Nasceu no Canadá o primeiro bebê concebido a partir da nova técnica de fertilização in vitro, que conta com a ajuda de células-tronco. Depois do nascimento, os médicos comemoraram o sucesso do procedimento, que pode ajudar mulheres que sofrem com disfunções nos óvulos.

Em Toronto, há cerca de um mês, Natasha Rajani, de 34 anos, deu à luz o primeiro filho graças ao novo método de fertilização chamado Augment (Aumento). Nessa técnica, os médicos coletam células-tronco do ovário para remover as mitocôndrias, organelas responsáveis pela produção de energia e que ajudam o embrião a se manter vivo até a fecundação. Depois, essas mitocôndrias são implantadas nos óvulos com baixa capacidade reprodutiva. Assim, o procedimento in vitro tem mais chances de dar certo.

Depois de quatro anos tentando engravidar, o casal Rajani decidiu realizar o procedimento em uma empresa especializada em fertilização, a OvaScience, onde descobriram que Natasha sofria com a disfunção de óvulos envelhecidos, causa de sua infertilidade.

Foi aí que os médicos decidiram realizar a nova técnica. Em maio de 2014, após o procedimento Augment, eles conseguiram quatro embriões saudáveis para realizar a fertilização. Com isso, o casal resolveu usar dois dos embriões e congelar os outros dois. No final, um deles se tornou Zain Rajani, que nasceu no dia 13 de abril.

Embora a técnica não seja aprovada em todos os países, pois é considerada uma terapia genética, hoje há mais de 20 mulheres tentando engravidar por meio do Augment e oito já estão grávidas.

Fonte: IFL Science, Time, Popular Science