Nasa estuda caminhada espacial para consertar defeito na ISS

Se a NASA decidir realizar caminhas espaciais no fim de semana, empresa Orbital Sciences terá que adiar para janeiro lançamento de foguete rumo à ISS

A Nasa analisava nesta terça-feira uma possível caminhada espacial dos astronautas para consertar uma válvula defeituosa no sistema de refrigeração da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês).

“A Nasa desejava tomar uma decisão no fim do dia, mas não pôde garanti-lo”, disse à AFP Kelly Humphrey, porta-voz do Centro Espacial Johnson em Houston, Texas (sul dos Estados Unidos).

Se a Nasa decidir realizar caminhadas espaciais no fim de semana, a empresa Orbital Sciences terá que adiar para janeiro o lançamento de um foguete rumo à ISS, previsto para a quinta-feira.

A Orbital Sciences prosseguia preparando nesta terça-feira o lançamento do foguete Antares, levando a bordo a cápsula não tripulada Cygnus, para a sua primeira missão de abastecimento da ISS, programado para a quinta-feira às 21h19 locais (00H19 de Brasília) do centro espacial Wallops, na costa da Virgínia (leste).

“Não temos ainda luz verde para a decolagem”, disse um porta-voz da Orbital Sciences, Barron Beneski, em um e-mail enviado à AFP.

O principal diretor de voo da ISS, Judd Frieling, disse nesta terça-feira na televisão da Nasa que os engenheiros puderam acionar outra válvula no sistema de refrigeração, o que poderia ajudar a regular a temperatura sem a válvula defeituosa. Mas ainda eram necessários ajustes, acrescentou.

Treinamento em piscina – A avaria no sistema de resfriamento foi descoberta na quarta-feira passada, forçando a Nasa a usar o segundo circuito externo de refrigeração da ISS. Este problema nunca pôs em risco a tripulação da estação orbital, assegurou a agência espacial americana.

Segundo Humphrey, se os engenheiros da Nasa conseguirem um funcionamento estável o suficiente do sistema de refrigeração, a agência poderia decidir adiar para janeiro as caminhadas espaciais, o que permitiria que a missão de abastecimento para a ISS da Orbital Sciences fosse feita sem demora. “Tentamos levar em conta todos os detalhes de forma a podermos tomar uma boa decisão”, disse à AFP.

À espera da decisão da Nasa, dois astronautas da ISS, Rick Mastracchio e Mike Hopkins, ficaram prontos para fazer caminhadas espaciais, examinando seus trajes e outros equipamentos necessários, segundo imagens da televisão da Nasa.

Se a agência espacial americana decidir que é necessário substituir a válvula sem demora ou inclusive a bomba de amoníaco na qual ela se encontra, os dois astronautas poderiam realizar a primeira caminhada na quinta ou na sexta-feira.

A Nasa considera necessárias pelo menos duas saídas espaciais para fazer este reparo.

Antes de embarcarem na ISS, os dois astronautas já foram treinados em Terra sobre como substituir uma válvula. A ISS dispõe de três válvulas de reposição.

Os astronautas também poderiam aproveitar o que aprenderam em agosto de 2010, quando tiveram que fazer três caminhadas espaciais para instalar a mesma bomba, substituindo uma danificada por um curto-circuito.