Nasa descobre 69 novas galáxias anãs

Galáxias-anãs encontradas são 100 vezes menos massivas do que a Via Láctea, mas formam tantas estrelas que seu conteúdo estelar dobraria em 10 milhões de anos

São Paulo- A Nasa descobriu 69 novas galáxias anãs, localizadas a até 9 bilhões de anos-luz da Terra.

Essa medida de distância-tempo indica que os achados existiram em um passado muito remoto, pois a luz que emanam levou nove bilhões de anos para chegar até nós. Eles podem ser observados hoje graças às poderosas lentes do Telescópio Espacial Hubble.

Astrônomos acreditam que o Universo possui 13,7 bilhões de anos, e que galáxias-anãs seriam bastante abundantes quando ele era mais jovem. No entanto, os novos corpos descobertos possuem uma taxa de formação de estrelas muito acelerada, mesmo para os padrões do universo primitivo.

As galáxias-anãs encontradas são 100 vezes menos massivas do que a Via Láctea, mas formam tantas estrelas que seu conteúdo estelar dobraria em 10 milhões de anos. A Via Láctea levaria milhares de vezes mais tempo para dobrar sua população.

A equipe do professor Arjen van der Wel, do Instituto Max Planck, na Alemanha, ainda não sabe explicar as implicações do achado. Mesmo porque, enquanto analisavam os dados do Telescópio da Nasa, os cientistas não estavam buscando por essas novas galáxias: elas foram encontradas por acaso, pois sua radiação fez o oxigênio do gás ao seu redor brilhar.