Morreu na França primeiro paciente com coração artificial autônomo

O paciente a receber o primeiro coração artificial autônomo morreu neste domingo na França, 75 dias após o implante

O paciente a receber o primeiro coração artificial autônomo morreu neste domingo na França, 75 dias após o implante, anunciou o Hospital Georges Pompidou de Paris nesta segunda-feira.

“Setenta e cinco dias depois da implantação do primeiro coração artificial bioproteico Carmat em um homem de 76 anos que sofria de insuficiência cardíaca terminal, o paciente faleceu em 2 de março de 2014”, informou o hospital, em um comunicado.

“As causas do falecimento poderão ser conhecidas somente após a análise dos inúmeros dados médicos e técnicos registrados”, acrescenta o texto.

O primeiro coração artificial autônomo da história da Medicina, fabricado pela empresa francesa Carmat, foi implantado em 18 de dezembro em um paciente com insuficiência cardíaca terminal.

As autoridades de Saúde francesas aprovaram a intervenção, a primeira desse tipo no mundo, que abre novas perspectivas diante da escassez de órgãos disponíveis.

O Hospital Georges Pompidou também destacou o valor do paciente, “totalmente consciente do que estava em jogo e, com sua confiança, seu valor e sua vontade, fez uma contribuição memorável aos esforços dos médicos para lutar contra uma doença em plena evolução”.