Meteorologista explica fortes chuvas que atingiram São Paulo

O meteorologista do CGE Adilson Nazário conta que as chuvas que atingiram a capital paulista elevarão a expectativa de volume de chuva para o mês

São Paulo amanheceu com mais de 100 pontos de alagamento e diversas casas inundadas em razão das fortes chuvas que atingiram a cidade desde a noite de domingo. Adilson Nazário, meteorologista do Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE), afirma a EXAME que o município já registrou 96% da média histórica de chuvas para o mês de fevereiro. A região mais afetada foi a Lapa, que recebeu 132,7 milímetros de chuva em 13 horas. Confira a entrevista a seguir.

O que causou as fortes chuvas que atingiram a cidade de São Paulo entre a noite de domingo e a manhã desta segunda-feira?

Tivemos uma associação de dois fatores: uma frente fria e uma área de baixa pressão atmosférica, que são ventos que giram no sentido horário no hemisfério sul e provocam a formação de nuvens carregadas. Essas nuvens seguiram um fluxo da região noroeste para o sudeste, ou seja, vieram da região centro-norte do país. E, com isso, cerca de 700 áreas de instabilidade que estavam no interior se deslocaram para a capital paulista. Em fevereiro deste ano, já registramos 208 milímetros de chuva na cidade de São Paulo, isso é 96% da média histórica para o mês.

As chuvas que atingiram São Paulo têm relação com as fortes chuvas que atingiram Minas Gerais recentemente?

Não, as chuvas são totalmente diferentes. Aquele evento meteorológico já passou. As chuvas que chegaram a São Paulo estão a caminho do Rio de Janeiro. Para a capital paulista, as chuvas fortes já passaram por enquanto. Temos números parciais que mostram que, da meia-noite até às 13h, a quantidade acumulada de chuva na cidade foi de 88,7 milímetros. Foi uma chuva muito forte para o mês de fevereiro e aconteceu em pouco tempo. Em apenas 13 horas, choveu 41% do que era esperado para o mês. Nossa expectativa é de que o dia termine com 100 milímetros de chuva registrados na cidade.

Esse volume de chuva é normal para o mês de fevereiro na capital paulista?

No ano passado, choveu 375 mm na cidade de São Paulo durante o mês de fevereiro. É muito acima da média histórica de 216 mm, o que é comum acontecer por se tratar de uma média. Não seria normal se tivéssemos uma chuva tão forte como a que atingiu São Paulo entre domingo e segunda-feira todos os dias do mês.

Quais foram as regiões da cidade mais afetadas pela chuva entre domingo e esta segunda-feira?

As regiões mais afetadas pelas chuvas foram o centro (113,4 mm), a zona sul (110,9 mm), zona norte (109,4 mm), zona leste (82,3 mm) e zona sul (68,4 mm). Os bairros mais atingidos foram Lapa (132,7 mm), Consolação (126 mm), Freguesia do Ó (119,1 mm), Casa Verde (117,8 mm) e Santana (114,1 mm).

Qual é a recomendação do CGE para as pessoas em São Paulo neste mês chuvoso?

As pessoas não devem atravessar alagamentos a pé ou de carro, nem estacionar embaixo de árvores. Quem mora em áreas de risco para deslizamentos precisa ficar atento a alguns sinais. Se uma porta que funcionava normalmente agora abre e fecha com dificuldade ou se aparece um fluxo de água com barro perto da casa, a pessoa deve deixar a casa com sua família e acionar a Defesa Civil do município por meio de telefone 199.