Máquinas são melhores do que humanos em trabalhos em grupo

E o motivo disso é a falta de honestidade

São Paulo – Não é de hoje que vemos a inteligência artificial realizando feitos incríveis, como vencer humanos em partidas de xadrez e do complexo jogo Go. Agora, pesquisadores da Universidade Brigham Young, junto ao MIT e outras instituições, resolveram colocar algoritmos de inteligência artificial para cooperarem. O resultado? Eles se saíram melhor do que nós, humanos.

O motivo da derrota foi a mentira dos participantes em algum ponto dos testes.

“Dois humanos, se fossem honestos e leais um a outro, teriam se saído tão bem quanto duas máquinas”, disse Jacob Crandall, um dos professores responsáveis pelo estudo da universidade.

Os pesquisadores programaram as máquinas com um algoritmo chamado S# para realizar o teste. Eles, então, foram colocados para executar uma série de jogos de dois jogadores para avaliar o quanto cooperavam entre si. Não foram somente máquinas que participaram do estudo. Também foram analisados resultados de interações entre humanos e máquinas e apenas humanos nos jogos.

Na maioria das situações, o desempenho das máquinas foi superior ao dos outros dois grupos.

Em todos os grupos, jogar conversa fora dobrou o nível de cooperação entre as duplas. Os algoritmos foram programados para dizerem algumas frases, como “Beleza. Estamos ficando ricos”. Caso as máquinas fossem traídas, elas reagiam com frases programadas, como “Você vai pagar por isso”.

Os pesquisadores responsáveis pelo estudo esperam que os resultados indiquem que as máquinas podem nos ensinar a sermos melhores nos relacionamentos, uma vez que elas são melhores do que humanos nesse ponto.

A pesquisa foi publicada no periódico científico Nature Communications.

Veja também