Hubble faz imagem espetacular da nebulosa de Tarântula

A imagem faz parte de uma iniciativa que busca mapear estrelas dentro da nebulosa a fim de compreender a sua estrutura mais profundamente

Novas observações feitas pelo Telescópio Espacial Hubble revelam detalhes nunca vistos antes da nebulosa de Tarântula. A nova imagem mostra nuvens multicoloridas de gás e poeira brilhante com muitas estrelas ao redor.

A nebulosa de Tarântula é um dos principais alvos do Hubble. Também conhecida como Doradus 30, essa nebulosa tem apenas alguns milhões de anos. Nenhuma outra região na Via Láctea tem uma formação estelar tão intensa quanto ela. Ela está a uma distância de 170 mil anos-luz da Terra, na Grande Nuvem de Magalhães, uma galáxia anã que orbita em torno da Via Láctea.

Os cientistas acreditam que mais de 800 mil estrelas vivem nessa região. O aglomerado de estrelas visto do lado esquerdo da imagem revela um conjunto chamado R136. A quantidade de energia produzida por esse grupo de estrelas dá visibilidade a grande parte da nebulosa.

A imagem faz parte de uma iniciativa que busca mapear estrelas dentro da nebulosa a fim de compreender a sua estrutura mais profundamente. Segundo os cientistas, a nebulosa de Tarântula representa um ambiente que poderia ser similar às condições extremas que existiram durante o início do universo.

O Telescópio Espacial Hubble fotografa estrelas, planetas, galáxias e nebulosas muito distantes daqui para ajudar os astrônomos a entender o funcionamento do universo. Assim, a ciência espera entender alguns fenômenos ainda misteriosos.