Foguete disparado da Faixa de Gaza atinge o sul de Israel

Um grupo armado procedente do movimento nacionalista Fatah, do presidente palestino Mahmud Abbas, reivindicou o ataque

Jerusalém – Um foguete disparado a partir de Gaza explodiu na manhã desta terça-feira perto de Ashkelon (sul de Israel), sem provocar feridos, informou a polícia, que destacou que este foi o primeiro disparo após a operação do exército israelense na região no fim do ano passado.

“O foguete caiu durante a madrugada perto de Ashkelon e provocou alguns danos em uma estrada, sem causar vítimas”, afirmou à AFP Micky Rosenfeld, porta-voz da polícia.

“Este é o primeiro disparo deste tipo desde o fim da operação em 21 de novembro do ano passado”, disse.

Um grupo armado procedente do movimento nacionalista Fatah, do presidente palestino Mahmud Abbas, reivindicou o ataque.

“Como primeira resposta ao assassinato do prisioneiro heroico Arafat Jaradat, reivindicamos o disparo de um foguete Grad contra Ashkelon nesta terça-feira”, afirma um comunicado das Brigadas dos Mártires de Al-Aqsa.

Os confrontos entre o exército israelense e os grupos armados palestinos de Gaza, entre 14 e 21 de novembro, terminaram com 177 palestinos mortos, incluindo mais de 100 civis, além de seis israelenses, quatro civis e dois militares, segundo os balanços dos dois lados do conflito.

Durante a operação, mais de mil foguetes foram disparados a partir da Faixa de Gaza contra o território israelense.

Israel e o movimento islamita palestino Hamas concluíram um cessar-fogo com a mediação do Egito, que entrou em vigor em 21 de novembro.

O disparo desta terça-feira acontece em um momento de tensão na Cisjordânia, controlada pela Autoridade Palestina. Na segunda-feira, novos atos de violência foram registrados após a morte de um preso palestino.