Etiópia lança programa de exploração espacial

Etiópia apresentou a primeira fase de um programa de exploração espacial, que inclui o primeiro observatório de padrão internacional na África Oriental

A Etiópia apresentou nesta sexta-feira (18) a primeira fase de um programa de exploração espacial, que inclui o primeiro observatório de padrão internacional na África Oriental, destinado a promover a pesquisa astronômica.

O observatório apresentado nesta sexta-feira, mas que será inaugurado oficialmente no sábado, conta com dois telescópios de um metro de diâmetro cada um para observar “planetas, diferentes tipos de estrelas, a Via Láctea e galáxias distantes”, explicou seu diretor, Solomon Belay, à AFP.

Esta nova instalação, estimada em 3,4 milhões de dólares (2,5 milhões de euros) e administrada pela Sociedade Etíope do Espaço e da Ciência, foi financiada pelo executivo etíope-saudita Mohamed Alamudi.

O observatório está localizado 3.200 metros acima do nível do mar, nas montanhas de Entoto, perto da capital Adis Abeba. Uma localização ideal, segundo os especialistas.

O observatório se destinará essencialmente “à busca em astronomia e astrofísica”, disse Belay.

A próxima etapa para o governo etíope será a criação de uma política espacial.

Nos próximos três anos, o país lançará seu primeiro satélite com fins de pesquisa meteorológica e desenvolvimento das telecomunicações, afirmou a Sociedade Etíope do Espaço e da Ciência.

Para Belay, a promoção da ciência é um dos elementos chave para o desenvolvimento deste país, que ainda é um dos mais pobres do mundo.

“Se relacionarmos a economia com a ciência, poderemos então passar de nossas técnicas agrícolas obsoletas à industrialização e a uma agricultura mais moderna”, afirmou otimista Belay.