Estudo mostra sintoma inicial mais comum do contágio pelo coronavírus

Mais da metade das pessoas com Covid-19 tiveram tosse seca e fadiga

Um estudo feito a China com 138 pacientes identificou os principais sintomas da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. A febre foi o sintoma inicial observado por médicos e pesquisadores como o mais comum, sendo detectado em 99% dos pacientes.

Mais da metade das pessoas também tiveram tosse seca e fadiga. Já um terço dos pacientes analisados na pesquisa tiveram dificuldade para respirar e dores musculares.

O período médio de incubação da Covid-19 é de cinco dias. Apenas no sétimo dia as pessoas dão entrada em hospitais com suspeita da doença, segundo estudo feito na Universidade de Wuhan, na China. A febre tende a aparecer logo no primeiro dia de manifestação da doença. O tempo de internação médio é de duas semanas e meia para as pessoas que se curam da doença.

Por conta da dificuldade de respirar, que aparece no quinto dia do ciclo da doença, os respiradores artificiais se tornaram o ponto crítico do tratamento da Covid-19, tanto para o sistema de saúde pública quanto para o sistema de saúde privado.

Ainda assim, 80% das pessoas que contraem a doença apresentam sintomas leves ou moderados, de acordo com pesquisa do Centro de Controle de Doenças da China. Ainda assim, 15% dos casos podem ser severos e 5%, críticos.

Apesar de o grupo de maior risco para a doença sejam idosos, pessoas com doenças crônicas ou problemas respiratórios também podem ter sitomas graves da Covid-19, independentemente da idade.

As últimas notícias da pandemia do novo coronavírus