Estrela gigante pode criar mais um buraco negro

Batizada de J0740+6620, a estrela é a maior já encontrada e está no limite de sua massa antes de um colapso

São Paulo – Um grupo de cientistas do Observatório Green Bank, em Virgínia, nos Estados Unidos, pode trazer uma grande dor de cabeça para os físicos do mundo inteiro. Os astrônomos descobriram uma estrela de nêutrons extremamente massiva e que, por causa disso, estaria prestes a se transformar em um novo buraco negro.

Batizada de J0740+6620, a estrela de nêutrons é a maior já encontrada e está no limite de sua massa – que pode ser de até 30 vezes mais do que o Sol. “Cada estrela desse tipo nos ajuda a entender a física da matéria em densidades incompreensíveis”, afirmou Scott Ramson, astrônomo do Observatório Nacional de Radioastronomia (NRAO), em artigo da Nature Astronomy.

“As estrelas de nêutrons têm esse ponto de inflexão, onde suas densidades interiores são tão extremas que a força da gravidade supera até a capacidade dos nêutrons de resistir a um colapso”, disse Ramson.

Para entender melhor, é preciso deixar claro que uma estrela de nêutrons é um objeto cósmico remanescente de uma estrela massiva que passou por uma explosão supernova. Quando isso acontece, a estrela é compactada, o que causa pressão.

Se mais pressão for adicionada, a tendência é de um colapso. E, neste caso, a única coisa mais densa do que uma estrela massiva é um buraco negro.