Empresa que organiza viagem a Marte é fraude, diz candidato

Um dos finalistas a uma vaga na viagem sem volta a Marte afirmou que a Mars One, que organiza o projeto, é uma fraude e está quebrada

Um dos cem candidatos finalistas a uma vaga na viagem sem volta a Marte afirmou que a Mars One, empresa que organiza o projeto, é uma fraude e está quebrada.

Em um artigo publicado no Medium nesta segunda-feira (16), o professor Joseph Roche, astrofísico da Trinity College de Dublin, Irlanda, afirma em entrevista que está decepcionado com os rumos do projeto no qual se inscreveu, principalmente com o obscuro processo de financiamento:

“Você ganha pontos ao passar por cada etapa do processo de seleção (mas apenas um número arbitrário de pontos, não tem nada a ver com um ranking), e então a única forma de ganhar mais pontos e comprar produtos da Mars One ou doar dinheiro para eles.

Em fevereiro, os finalistas receberam uma lista de “dicas e truques” para lidar com pedidos de entrevista, que incluía o trecho: ´se você receber oferta de pagamento por uma entrevista sinta-se livre para aceitá-la. Pedimos gentilmente que você doe 75% do que receber para a Mars One”

Roche afirma que é incoerente um processo de seleção tão vago para uma missão que irá colocar vinte e quatro seres humanos em um ambiente extremamente hostil como a superfície marciana.

Segundo o professor, o que inicialmente seria uma entrevista pessoal e testes que iriam durar vários dias se transformaram em uma conversa de dez minutos no Skype, que também pareceu bastante estranha para Roche.

De acordo com o artigo, o professor conversou com o chefe da equipe médica da Mars One, Norbert Kraft, que fez perguntas sobre um manual sobre Marte e a missão da Mars One, que os candidatos tiveram mais de um mês para ler.

O médico não teria feito nenhum teste psicológico ou psicotécnico.

No mês passado, a produtora de televisão holandesa Endemol, desistiu de realizar um reality sobre a empreitada. A Endemol supostamente iria investir 6 bilhões de dólares na missão.

De acordo com o cronograma do projeto, os escolhidos para a viagem sem volta até Marte serão definidos até o final do ano.

A viagem ao planeta vermelho está marcada para 2024 e deve demorar um ano.