Empresa cria material para aumentar capacidade de baterias

Material desenvolvido pela Shin-Etsu poderia aumentar em até 10 vezes a capacidade das baterias de íons de lítio usadas em celulares

Tóquio – A empresa japonesa Shin-Etsu desenvolveu um material que poderia aumentar em até 10 vezes a capacidade das baterias de íons de lítio usadas nos telefones celulares, informou nesta quinta-feira (data local) o jornal ‘Nikkei’.

A empresa japonesa especializada em semicondutores utilizou sua tecnologia para produzir lâminas de silicone que conservam a carga elétrica dentro das baterias, uma alternativa aos materiais baseados em carbono usados normalmente.

A Shin-Etsu, que poderia começar a produzir em massa este produto em três ou quatros anos, já enviou seus protótipos a fabricantes de baterias dentro e fora do Japão para estudar aspectos como o custo e o desgaste com o tempo dos materiais usados.

O mercado global das baterias de lítio será de US$ 2,26 bilhões em 2017, 50% maior que em 2012, de acordo com as projeções da empresa Fuji Keizai.

Os fabricantes japoneses controlam quase metade do mercado global de materiais usados nas baterias de íons de lítio, do qual são líderes a Panasonic e a sul-coreana Samsung SDI.

Neste momento, a japonesa Hitachi Chemical está desenvolvendo uma tecnologia para aumentar a capacidade das baterias utilizando ligas de metais.

Segundo o ‘Nikkei’, embora o Japão esteja na vanguarda do desenvolvimento tecnológico tanto na capacidade como na segurança das baterias para celulares, as empresas da China e da Coreia do Sul estão ganhando posições com o desenvolvimento de novos materiais.