Ebola: mais uma enfermeira espanhola internada em observação

Profissional também integrou a equipe que cuidou dos padres espanhóis repatriados da África com Ebola

Outra auxiliar de enfermagem está em observação desde a noite de terça-feira (7) no hospital Carlos III de Madri, queixando-se de febre leve, no dia seguinte à confirmação, na Espanha, do primeiro caso de contágio do vírus Ebola fora da África, informou a imprensa espanhola.

Esta enfermeira também integrou a equipe que cuidou dos padres espanhóis repatriados da África com Ebola, que morreram em 12 de agosto e em 25 de setembro. Segundo o jornal El País, a febre da religiosa é baixa, de alguns décimos.

Com esse novo caso, são cinco as pessoas em observação no hospital de Madri por risco de contágio por Ebola: além do marido da enfermeira contaminada, de “alto risco”, estão uma enfermeira e um engenheiro que deram negativo para a presença do vírus e que podem receber alta a partir de quarta-feira.

Cinquenta pessoas que estiveram em contato com Teresa Romero, a pessoa infectada com este vírus letal, ou com a segunda suspeita estão sendo acompanhadas. As equipes de saúde também investigam os moradores da região que possam ter sido expostos, já que a auxiliar da enfermagem apresentou sintomas em 30 de setembro, mas só foi internada na segunda-feira, dia 6.