Ebola causa 95 mortes desde janeiro na Guiné

Vírus Ebola deixou 95 mortos de um total de 151 casos registrados desde janeiro na Guiné

A epidemia de febre hemorrágica, provocada, em parte, pelo vírus Ebola, deixou 95 mortos de um total de 151 casos registrados desde janeiro na Guiné, segundo o último balanço, fornecido nesta segunda-feira pelas autoridades sanitárias do país e a organização Médicos sem Fronteiras (MSF).

Das 95 vítimas, 52 pessoas foram contaminadas, de maneira confirmada, pelo vírus Ebola, indicou à AFP o chefe da divisão de prevenção do ministério da Saúde e da Higiene, Sakoba Kéita.

A MSF também indicou, sem citar números, os “primeiros” casos de “pacientes que sobreviveram ao vírus Ebola e que deixaram os estabelecimentos médicos”, principalmente o hospital Donka de Conakry.

Não existe vacina nem tratamento específico para o Ebola, uma doença cuja taxa de mortalidade chega a 90%. Mas, segundo a MSF, “se os pacientes recebem um tratamento para infecções secundárias e são bem hidratados em estruturas de saúde bem geridas, suas chances de sobreviver aumentam”.

O vírus é transmitido por contato direto com o sangue e outros fluidos naturais, ou com tecidos de indivíduos infectados, tanto humanos quanto animais, vivos ou mortos.