Confinamento breca novos casos de coronavírus em SP, mostra levantamento

Epicentro da crise da Covid-19 no Brasil, o estado foi um dos primeiros a iniciar as medidas de isolamento como estratégia para conter a doença

A política de isolamento social que vem sendo adotada pelo governo do estado de São Paulo em meio à panemia de coronavírus pode estar surtindo efeito, sugere um gráfico que compara a evolução do número de casos na região com a do resto do país.

“A amostragem ainda é pequena para conclusões otimistas, mas pode indicar uma boa tendência”, diz o professor de física José Fernando Chubaci, da Universidade de São Paulo (USP), que compilou os dados do Ministério da Saúde.

Casos de coronavírus no Brasil de 26/02 a 25/03

A curva azul na imagem mostra a evolução da doença no Brasil. A laranja, só no estado de São Paulo, e a cinza, uma menos a outra. Até o dia 18, pela trajetória das linhas, SP impulsiona o número de casos no país e, a partir do dia 19, já começa a mostrar uma acentuada desaceleração.

Epicentro da crise da Covid-19 (nome oficial da doença) no Brasil, São Paulo foi um dos primeiros estados a decretar suspensão das aulas da rede pública, onde cerca de 4,5 milhões de alunos começaram a ser dispensados no dia 16.  O comércio paulista de bens não essenciais está fechado há dois dias.

Já chega a 2.915 o número de infectados no Brasil e 77 o de mortes. A primeira delas foi registrada no dia 17 de março, em São Paulo. O estado já chegou a registrar mais de 90% dos casos mas agora está com quase 40%, com 1.052 de infectados. Apesar disso, ainda tem o maior número de mortes, 58.