Céu terá a união rara de dois eventos nesta noite

É a primeira vez desde 1967 que esses dois eventos astronômicos coincidem

São Paulo – Os solstícios de verão e de inverno deste ano terão uma “companhia” especial: a Lua cheia. No hemisfério norte, isso significa que as pessoas terão o prazer de viver o dia mais comprido do ano (quase 17 horas de luz) e ainda visualizar o acontecimento lunar. 

A última vez que os dois eventos coincidiram foi há 49 anos. Em 1967, a união da Lua cheia com o solstício de verão foi amplamente celebrada pelos hippies americanos e ingleses. O episódio ficou conhecido como o “Verão do Amor”. 

Outra característica interessante do evento é que a Lua de junho é tradicionalmente chamada de “Lua de Morango” pelas tribos nativas norte-americanas. A escolha do nome se deve ao fato de que o solstício coincide com a época da colheita dos morangos.

No Hemisfério Sul, devido ao início do inverno, a Lua cheia em junho fica por mais no tempo céu e aparece um pouco distante. Desse modo, os brasileiros poderão observar o acontecimento a olho nu.

O solstício acontece hoje (20) precisamente às 19:34 do horário de Brasília. Um dos locais mais famosos do hemisfério norte para assistir ao pôr-do-sol do solstício é o Stonehenge. Todo ano, mais de 20 mil pessoas se reúnem para ver o Sol nascer diretamente sobre a pedra principal do monumento. 

Se você não consegue ver o céu devido à poluição ou à neblina, você pode visualizar os dois eventos acontecerem em sintonia ao vivo neste link, a partir das 21h. Vale salientar que o vídeo será filmado nas Ilhas Canárias, ou seja, no hemisfério norte.