Astrônomos identificam galáxia mais distante já encontrada

A luz dessa galáxia viajou 13,3 bilhões anos para chegar à Terra

Paris – Astrônomos descobriram a galáxia mais distante já identificada no Universo, cuja luz viajou 13,3 bilhões anos para chegar à Terra, anunciou nesta sexta-feira o site do Telescópio Espacial Hubble.

Batizada de “MACS0647-JD”, a decana das galáxias nasceu 420 milhões de anos depois do Big Bang, a explosão que deu origem ao Universo, quando nosso Universo tinha apenas 3% de sua idade atual (13,7 bilhões de anos).

Esta descoberta só foi possível graças à combinação dos poderosos telescópios Spitzer e Hubble, indicou o comunicado.

Ainda assim, os astrônomos teriam visto apenas fogo, se não tivessem recorrido ao zoom mais poderoso disponível, um fenônomo chamado de “lente gravitacional”, proporcionado pelo espaço e que foi teorizado por Albert Einstein.

Há quase um século, Einstein previu em sua teoria da relatividade, que objetos de grande massa, como um conjunto de galáxias, teriam um campo gravitacional tão forte que consegueriam desviar os raios de luz.

E, às vezes, esta deformação funciona como uma lupa gigante, ampliando a imagem percebida por um observador situado do outro lado.

Foi um telescópio cósmico deste tipo que permitiu detectar esta nova galáxia, segundo o comunicado.