Astrônomos descobrem planeta com o ano mais longo já conhecido

Kepler-421b orbita a sua estrela a cada 704 dias. Em comparação, Marte orbita o nosso Sol a cada 780 dias

Um grupo de astrônomos descobriu o planeta fora do Sistema Solar com o ano mais longo conhecido. Kepler-421b leva quase o mesmo tempo que Marte para dar a volta no Sol.

Kepler-421b orbita a sua estrela a cada 704 dias. Em comparação, Marte orbita o nosso Sol a cada 780 dias. A maioria dos mais de 1800 planetas que foram descobertos fora do Sistema Solar tem órbitas muito curtas e estão muito mais perto de suas estrelas.

O planeta tem o diâmetro de Urano e orbita uma estrela anã laranja. Isso significa que ela é mais fria do que o nosso Sol.

Kepler-421b orbita a estrela a uma distância de 177 milhões de quilômetros. Isso faz do planeta um mundo gelado, com temperaturas na faixa de -93 graus Celsius.

Kepler-421b também é o primeiro exemplo de um planeta gigante gasoso descoberto além da “linha de neve” de seu sistema estelar. A “linha de neve” é uma linha divisória imaginária da formação de planetas rochosos como a Terra e Marte e gasosos como Júpiter e Saturno.

Para fora da “linha de neve”, a água condensa em grãos de gelo que ficam juntos para construir planetas gigantes de gás. Portanto, todos os gigantes gasosos de formaram além dessa distância. Segundo David Kipping, principal autor de artigo e pesquisador do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica, a “linha de neve” é uma distância crucial nas teorias de formação planetária.

Como muitos dos planetas fora do nosso Sistema Solar encontrados até agora são gigantes gasosos com períodos orbitais muito curtos, os astrônomos acreditam que, com o tempo, eles migram para mais perto de suas estrelas. No entanto, Kepler-421b, mostra que essa migração não é obrigatória.