Astrônomos dão nome inspirado em jogador Cristiano Ronaldo a nova galáxia

Galáxia é três vezes mais brilhante do que outras com mesma idade

O Observatório Espacial Europeu anunciou recentemente que seus astrônomos conseguiram usar o chamado “Very Large Telescope” para avistar uma das jovens galáxias mais brilhantes do universo, sendo três vezes mais luminosa do que outras com a mesma idade. O astrônomo David Sobral e seus colegas deram a ela o nome de COMOS Redshift 7, cuja sigla, CR7, faz referência ao jogador de futebol Cristiano Ronaldo, que é conhecido pelos fãs justamente como CR7. Sobral é afiliado à universidade de Lisboa e afirmou que o nome da galáxia foi inspirado no jogador.

O que há de especial nessa nova galáxia é que ela pode conter estrelas da primeira geração, ou seja, que nasceram a partir do Big Bang. Em entrevista ao The New York Times, Sobral afirma que essas estrelas “permitiram que nos fôssemos criados por meio da fabricação de elementos pesados e mudando a composição do universo”.

Para encontrar a CR7, os astrônomos olharam para o “passado”, em um período conhecido como reionização, que foi cerca de 800 milhões de anos após o Big Bang. Com isso, o observatório buscou produzir “o mais amplo levantamento de galáxias muito distantes jamais tentado” .Essas estrelas não devem conter metal algum e são conhecidas como População III. Mas a expectativa é que também existam astros da População II.

A análise prévia evidências desses astros foi inconclusiva e a presença deles na CR7 ainda requer confirmação, que deve ser obtida em breve, por meio de observações adicionais com o telescópio Hubble.

Fonte: Quartz, The New York Times