Nave russa decola rumo à Estação Espacial Internacional

Soyuz decolou do Cosmódromo de Baikonur levando três novos tripulantes para o projeto multinacional que orbita a Terra

Uma nave russa Soyuz decolou nesta quarta-feira do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, levando três novos tripulantes para a Estação Espacial Internacional.

O foguete com a cápsula decolou às 17h58 (hora de Brasília), em uma rota expressa até a Estação, um projeto multinacional que orbita a Terra a 400 quilômetros de altura.

O veterano comandante russo Oleg Kotov e os novatos Sergey Ryazanskiy, da Rússia, e Michael Hopkins, dos Estados Unidos, levariam menos de seis horas para chegar ao complexo orbital. Só duas outras tripulações fizeram a viagem tão rapidamente. Cápsulas Soyuz anteriores levavam dois dias de manobras orbitais para chegar lá.

Com a chegada do trio, a Estação voltará a ter sua tripulação completa, com seis astronautas. Desde 10 de setembro, o complexo está sendo ocupado apenas pelo comandante russo Fyodor Yurchikhin e pelos astronautas Karen Nyberg, dos EUA, e Luca Parmitano, da Agência Espacial Europeia.

Durante seus cinco meses de permanência a bordo, Kotov e Ryazanskiy devem fazer três saídas ao espaço, inclusive uma portando uma tocha olímpica apagada, para promover a Olimpíada de Inverno de 2014 na cidade russa de Sochi.

“Nosso objetivo aqui é fazer parecer espetacular”, disse Kotov antes do embarque. “Vamos tentar fazer de um jeito bonito. Milhões de pessoas vão ver ao vivo pela TV, e vão ver a Estação e como trabalhamos”, afirmou.

A tocha chegará à Estação levada pela próxima tripulação, em 6 de novembro. Não é a primeira vez que uma tocha olímpica vai ao espaço – isso já acontecera antes da Olimpíada de Atlanta-96.