Água lunar é tão antiga quanto a Lua, diz estudo

São Paulo - Provavelmente existia água na Lua quando se formou há quatro bilhões de anos. Essa é a conclusão de um estudo publicado na revista Nature Geoscience.

São Paulo – Provavelmente existia água na Lua quando se formou há quatro bilhões de anos. Essa é a conclusão de um estudo publicado na revista Nature Geoscience.

Um grupo de cientistas descobriu evidências de que a água foi trazida para a superfície da Lua a partir do fundo do manto lunar por uma série de impactos antigos. A principal autora do estudo Rachel Klima, da Johns Hopkins University, afirma que as evidências sugerem que a água estava inicialmente na Lua quando os materiais que formaram o satélite se aglutinaram.

A descoberta foi possível a partir de hidroxilas, encontradas no pico central da cratera Bullialdus, na Lua. Hidroxilas são moléculas que consistem em um átomo de oxigênio ligado a um átomo de hidrogênio. Essa união é vista como uma infraestrutura de uma molécula de água.

Quando as hidroxilas foram detectadas pela primeira vez, os pesquisadores suspeitaram que as partículas fossem provenientes do vento solar. Mas, ao analisar a cratera, foi possível perceber que essa água não é proveniente do vento solar ou de cometas que se misturaram a superfície lunar.

A cratera tem 60 quilômetros de diâmetro. As hidroxilas estavam no pico central da cratera. Esse é um indício de que as partículas subiram do subsolo profundo para a superfície. A estimativa é que as hidroxilas incorporadas nas rochas estavam até 69 quilômetros abaixo da superfície da Lua, antes do impacto.