Agência antidoping descredencia laboratório brasileiro

Lausane - A Agência Mundial Antidoping (AMA) anunciou nesta terça-feira a retirada do credenciamento do laboratório especializado do Rio de Janeiro, por considerar...

Lausane – A Agência Mundial Antidoping (AMA) anunciou nesta terça-feira a retirada do credenciamento do laboratório especializado do Rio de Janeiro, por considerar que não atende a seus padrões de qualidade, a menos de um ano da Copa do Mundo e a três dos Jogos Olímpicos.

O comitê executivo da AMA decidiu revogar o credenciamento do laboratório brasileiro, que já estava suspenso desde o dia 8 de agosto.

“Esta revogação, que entrará em vigor em 25 de setembro, significa que o laboratório do Rio – cujas atividades estão suspensas – não será mais autorizado a realizar testes antidoping para a AMA ou para qualquer outra autoridade” fiscalizadora, indicou a AMA em um comunicado.

Esta decisão representa um duro golpe para o Brasil, que organiza a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.

A Agência, único organismo que pode conceder esse credenciamento, realiza com regularidade controles de qualidade em seus trinta laboratórios espalhados pelo mundo para garantir que não haja falsos resultados positivos e que seja informado corretamente em caso de resultados anormais.

O laboratório brasileiro já havia tido problemas em 2012. A AMA manteve o seu credenciamento suspenso por nove meses, o que o impedia de realizar alguns tipos de testes antidoping.

O laboratório do Rio ainda conta com a possibilidade de apelar dessa decisão ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS). Caso tenha seu descredenciamento confirmado, terá que apresentar uma nova candidatura para obter um novo credenciamento, tendo em vista os dois grandes eventos esportivos que serão realizados no país.