Vai dar parabéns aos professores? Não erre na concordância

Em sua coluna semanal, o professor de português, Diogo Arrais, aproveita seu dia para tirar uma dúvida de concordância

Neste 15 de outubro, o verbo parabenizar é mais reflexivo: Dia do Professor. Certa feita, redigiu Machado de Assis (gênio da escrita que tanta Arte professou):

“Palavra puxa palavra, uma ideia
traz outra, e assim se faz um livro,
um governo, ou uma revolução;
alguns dizem mesmo que assim é
que a natureza compôs as espécies.”

Quem ensina a palavra? Eis a quem vai o verbo transitivo direto parabenizar: a quem professa os caminhos para realizar no outro, pelo outro, para o outro. Educar é essa entrega íntegra.

Celso Pedro Luft, um dos maiores na arte de ensinar Regência Verbal e Regência Nominal, expõe:

PARABENIZAR – verbo transitivo direto (e por vezes indireto): Parabenizá-lo por algo. Parabenizar alguém pelo sucesso, pela formatura.

O Dicionário Aulete da Língua Portuguesa complementa o raciocínio, com uma didática visão: parabenizar é transitivo direto e o uso, em muitas vezes, é complementado pela preposição “por”:

“Todos queriam parabenizar o orador pelas belíssimas palavras.”

Sobre sua formação, o verbo parabenizar provém do termo singular “parabém” e o sufixo -izar. Em termos bem simples, “parabém” significa “felicitação”; a forma pluralizada “parabéns”, “felicitações”.

Registram-se aqui, na devida concordância, todos os parabéns aos professores. Parabéns! Parabéns!

Um grande abraço, até a próxima e inscreva-se no meu canal!

DIOGO ARRAIS
http://www.ARRAISCURSOS.com.br
YouTube: MesmaLíngua
Autor Gramatical pela Editora Saraiva
Professor de Língua Portuguesa