Um em cada cinco gestores já demitiu por causa de decote

Metade deles admite que já deixou de promover uma mulher por causa das roupas que ela usava; saiba como não cair neste erro

São Paulo – Atenção, mulheres: falta de bom senso na hora de escolher a profundidade do decote pode acabar com as chances de promoção no trabalho. É o que sugere pesquisa divulgada recentemente pelo empresário britânico Peter Jones, CEO da Dragons.

De acordo com o estudo feito com 3 mil gestores, metade dos executivos britânicos admite que já deixou de promover ou aumentar o salário de uma funcionária que vestia roupas muito justas ou decotadas.

Esse tipo de deslize pode trazer riscos mais desastrosos para o emprego. Um em cada cinco executivos consultados pela pesquisa assume que trajes inapropriados já foram motivo para a demissão de uma funcionária.

“Um empregador julga seu funcionário em todos os aspectos e, para isso, ele se baseia nas referências do mercado corporativo”, afirma Silvana Bianchini, da Dresscode consultoria de imagem.

Nos últimos anos, o código de vestimenta das empresas tornou-se menos rígido. Ou seja, os critérios se tornaram mais abertos e coerentes com a lógica de cada negócio, função ou região.

No entanto, de acordo com especialistas, esse processo de abertura tornou os profissionais mais suscetíveis ao erro. Um exemplo clássico são as confusões de conceito cometidas durante o casual friday. “As pessoas pensam que é um dia para usar roupa de praia”, diz a consultora de imagem Alana Alves.

O fato é que, segundo ela, as profissionais interpretam de maneira equivocada a máxima “valorize o que tem de melhor”. “Elas acham que porque tem um busto bonito, devem mostrá-lo”, diz. “Quando, na verdade, deveriam esconder aquilo que não tem de tão bom”.


As especialistas explicam: apesar do padrão menos rígido, o ambiente corporativo ainda é um local neutro, que não comporta exageros. “O visual fala mais alto do que a comunicação verbal. Usar um decote ou outro sabotador de imagem distrai as pessoas ao seu redor. Tira o foco do trabalho”, pondera Silvana.

Confira abaixo algumas dicas para não cair nos erros mais comuns das mulheres no ambiente de trabalho:


1. Fique atento ao limite.
Não quer pecar na profundidade do decote? Então, trace uma linha reta imaginária entre as dobras do seus braços nas axilas. A profundidade da sua blusa não pode ultrapassar essa fronteira. “Em uma camisa, essa altura está entre o segundo e terceiro botão”, diz Silvana.

2. Tire o foco. Uma dica para desviar as atenções do busto é utilizar colares médios com pingentes pequenos. “Tem que ser algo bastante delicado que atraia a atenção para o colo”, diz Alana.

3. Disfarce. Para as mulheres que tem um busto maior – e que vivem brigando com os botões -, uma dica é utilizar uma regata discreta por debaixo da camisa com decote reto.

4. Siga o mestre. Para não escorregar na hora de escolher suas roupas para ir ao trabalho, uma dica é observar como seus superiores se vestem. Isso não significa que você deva copiar cada detalhe dos trajes usados por eles. Mas este pode ser um bom guia do dress code da companhia.