Tudo o que voce não quer

Especialista em aprendizado organizacional aponta dez comportamentos que destroem a produtividade

Em 12 anos de consultoria, trabalhando direta ou indiretamente com mais de 15 000 gerentes de grandes empresas, o economista argentino Fred Kofman, especialista em aprendizado organizacional, diz ter desenvolvido uma espécie de senso aguçado para captar os problemas que afetam a produtividade das equipes. Foi isso o que ele veio fazer no Brasil, em meados de agosto, atendendo clientes de sua consultoria, a Axialent, recentemente instalada no Brasil em sociedade com Ana Maria Diniz (ex-Pão de Açúcar).

Entre os compromissos de Kofman estavam conversas com executivos da EDS, do Citibank e consultoria para equipes de altos executivos com problemas de relacionamento. “O bom desempenho depende de aspectos técnicos”, diz Kofman. “Mas também da dimensão humana. Para ter sucesso, é preciso aprender a lidar com as pessoas.” Veja a seguir os dez tópicos que Kofman aponta como destruidores da produtividade:

1. ESPECIALISTAS EM CULPAR OS OUTROS — o comportamento arrogante leva a crer que o problema nunca é da própria pessoa. “Quanto mais alto o cargo, maior o problema”, diz Kofman.

2. COMPLEXO DE VITIMA — tudo o que dá errado é culpa das circunstâncias. O governo, o mercado, o terrorismo…

3. INCONGRUENCIA DE PROPOSITOS — as equipes muitas vezes falham em estabelecer valores e metas comuns.

4. DESCONFIANÇA — há três níveis de confiança, segundo Kofman: ser sincero, ser competente e ser alguém com quem se pode contar.

5. ASSUNTOS INDISCUTIVEIS — para evitar conflitos, muita gente simplesmente evita assuntos potencialmente espinhosos. O fato, por exemplo, de um colega não estar atuando bem.

6. CINISMO — comentários maliciosos e perguntas feitas para ofender.

7. NARCISISMO — quando as negociações são feitas para ganhar, não para chegar ao melhor resultado.

8. DEFESA DE POSIÇÕES — recusa a enxergar argumentos contrários.

9. PROMESSAS FACEIS — feitas porque a pessoa não quer dizer não.

10. PROMESSAS QUEBRADAS — quando o acordo não é cumprido e o responsável não tenta minimizar os danos.