Trabalhadores jovens são mais felizes no trabalho, mostra pesquisa

Estudo da consultoria Mercer também mostra que eles são os mais propensos a deixarem a companhia

São Paulo – Pesquisa recente da consultoria Mercer revela que os trabalhadores com idade até 34 anos tendem a estar mais satisfeitos com seus empregadores e com a empresa em comparação com os colegas sêniores.

Mas isso não significa que as teorias sobre a geração Y estão erradas. De acordo com o levantamento, os profissionais com menos de 25 anos são os que mais consideram mudar de emprego nos próximos anos.

Segundo o estudo, uma das explicações para esse comportamento é que os jovens enxergam o emprego como uma experiência de curto prazo e transitório.

Os trabalhadores mais felizes, de 16 a 24 anos, se encontram na França e na Cingapura. Os países marcaram 14 e 11 pontos, respectivamente a mais que a média mundial. No caso de funcionários com idade entre 25 e 34 anos, a China e França empatam com cinco pontos a mais que a pontuação média global para esses mercados.

A pesquisa também indica que as opiniões entre os jovens sobre pacote de benefícios são diferentes das dos mais velhos. A maioria dos profissionais com menos de 34 anos preferem ter liberdade para escolher o conteúdo e a quantidade da cartela de benefícios. Quando comparados a trabalhadores mais velhos, eles estão mais dispostos a pagar mais por benefícios que eles consideram importantes.

Para chegar a esses números, foram ouvidos aproximadamente 30 mil trabalhadores, entre 16 a 34 anos, de 17 setores dos principais mercados em todo o mundo entre o último trimestre de 2010 ao segundo trimestre deste ano.