Startup-se: Rede social chega ao Brasil após aceleração na Dinamarca

Acaba de estrear no país a rede social Pergunter. Fundada por três brasileiros, a startup foi acelerada na Dinamarca

Acaba de estrear no país a rede social Pergunter. Fundada por três brasileiros, a startup abriu suas portas após desenvolver o projeto com uma aceleradora na Dinamarca. A rede já funciona na Europa e, agora, ganhou uma versão em português.

A startup foi idealizada pelos publicitários brasileiros João Paulo Costa e Henrique Torelli, e pelo gerente de TI Emilio Veloso. A ideia da rede social é que as pessoas possam fazer perguntas sobre diferentes assuntos a partir de fotos e vídeos que elas mesmas postam. Os usuários podem interagir de acordo com interesses em comum.

Segundo João Paulo Costa, CEO e fundador do Pergunter, a rede social surgiu durante uma viagem para o Reino Unido. Foi quando sentiu dificuldades em encontrar nomes de alguns artistas de rua e percebeu que a solução poderia estar em uma rede social. “Criei a plataforma para as pessoas postarem perguntas sobre os temas desejados com uma fotografia ou um vídeo”, disse.

Em agosto de 2013, a equipe foi selecionada para o processo de aceleração da empresa Startupbootcamp, de Copenhagen (Dinamarca). “O caminho foi bem difícil porque 300 startups do mundo inteiro estavam inscritas. Ao final, foram escolhidas 10 startups. Estar neste seleto grupo foi muito gratificante”, disse Costa.

A rede social chega ao Brasil com uma campanha para recrutar embaixadores no país. Já conhecido na Europa, o site irá premiar os três embaixadores que receberem mais votos com tablets Samsung Galaxy TAB 3.  

É possível acessar a rede social pelo navegador ou pelo aplicativo para iOS.O internauta que quiser participar do concurso precisa fazer um cadastro na rede social e escolher uma categoria entre as 17 disponíveis no site. Entre as opções estão algumas como beleza, comida, pets, arte, cinema e música. O site permite o compartilhamento das perguntas no Facebook, Twitter e Google+.  É eleito embaixador aquele que ganhar mais votos por categoria.

O Embaixador terá alguns benefícios. Poderá distribuir emblemas especiais para outros usuários, apontar as questões mais interessantes e ainda indicar qual resposta acredita ser verdadeira para as perguntas. “Nosso objetivo com o Pergunter é ter um relacionamento próximo com os usuários. Os embaixadores farão parte da nossa comunidade”, afirmou.

E a startup não pretende restringir sua atuação apenas ao Brasil. No primeiro semestre de 2014, a startup planeja expandir a plataforma para Portugal, Argentina e Uruguai, onde pretendem ter mais de 2 milhões de usuários ativos até julho. No segundo semestre, vão trabalhar com outros países da Europa e fazer um grande lançamento nos Estados Unidos.