Seleção ao pé da letra

Cuidado com o que você escreve, porque sua letra pode dizer muito sobre sua personalidade

Basta uma análise cuidadosa da escrita e pronto! — um grafólogo tem condições de dizer, com uma boa margem de segurança, como é a personalidade de quem escreveu. A grafologia é um instrumento de avaliação cada vez mais usado nas empresas. Essa é uma das conclusões da pesquisa que a consultoria Deloitte Touche Tohmatsu realiza todo ano no Brasil para fazer uma panorama de práticas e tendências em recursos humanos. Entre as 115 empresas pesquisadas no ano passado, 42% utilizam a grafologia na seleção de pessoal, principalmente no nível médio. Há dois anos, essa parcela era de 34%.

Para conseguir traçar o mapa do caráter, os grafólogos analisam forma, tamanho, distribuição no papel e outras características da escrita (veja quadro). Segundo Luísa Medeiros, psicóloga especializada em grafologia, o tipo de letra pode revelar muito sobre capacidade de trabalho e temperamento do profissional analisado. Luísa usa como critério de avaliação a descrição de personalidade criada por Hipócrates, o pai da medicina. Aqui, ela selecionou alguns exemplos e relacionou também as áreas em que essas pessoas têm mais propensão para atuar. “É normal se identificar com mais de um tipo de letra”, avisa.

1 O linfático/fleumático

Letra levemente arredondada com inclinação suave e tamanho uniforme.

Os linfáticos escrevem pausadamente e colocam acentos e pontos nos lugares certos. São pessoas dedicadas, produtivas e perseverantes. Têm senso crítico apurado e opiniões firmes, porém correm o risco de se tornar metódicas demais. Costumam ser boas executoras de ordens, mas pode lhes faltar entusiasmo.

Inclinação profissional áreas relacionadas à saúde (medicina, odontologia etc.) e áreas administrativas. “Os linfáticos são organizadores por natureza”, afirma Luísa.

2 O bilioso/colérico

Letra bem marcada e angulosa, sem floreios nem apêndices.

Escrita firme que demonstra uma personalidade prática e reservada. Os biliosos são rápidos e não gostam de perder tempo com tarefas supérfluas.

Inclinação profissional posições de liderança. Além disso, os coléricos têm espírito empreendedor.

3 O nervoso

Letra pequena, sinuosa e desigual, com pontos e barras irregulares e acentuadas.

Pessoas que escrevem assim fazem bom uso do raciocínio lógico e da intuição. São rápidas para resolver problemas, mas ficam irritadas com facilidade e podem ser precipitadas.

Inclinação profissional áreas relacionadas a finanças.

4 O sanguíneo

Letra grande e inclinada para a direita.

Afetuosos e expansivos, os sanguíneos não passam despercebidos. Movidos a reconhecimento, são otimistas, impulsivos e ágeis, embora às vezes sejam pouco persistentes.

Inclinação profissional áreas que exijam contato com o público, como vendas, direito e marketing.

De olho na escrita

Para um grafólogo, um pingo é letra. Eles não deixam passar nada despercebido:

Ordem “Analisando o espaço e a distribuição das letras no papel, conseguimos ter uma idéia da capacidade de organização, clareza e praticidade do profissional”, diz Luísa.

Pressão usada para escrever relaciona-se com energia e vitalidade.

Velocidade tem a ver com a capacidade de assimilação.

Continuidade a ligação entre as letras diz respeito à perseverança.

Inclinação dá pistas sobre a maneira como as pessoas se relacionam.

Tamanho da letra está ligado à auto-imagem.

Forma aqui, o grafólogo analisa como a pessoa se expressa. Letra de fôrma pode indicar personalidade reservada.