Saiba como é feita a segurança dos concursos da Cespe/UNB

Para evitar fraudes, Cespe utiliza ferramentas de tecnologia como software de embaralhamento de questões e revista magnética

São Paulo – Os avanços da tecnologia estão contribuindo para a isonomia e proteção dos processos seletivos.

Softwares de última geração e equipamentos especiais são usados para garantir o sigilo das provas e monitorar passo a passo todo o processo,desde a elaboração das questões até a divulgação de resultados. Os recursos tecnológicos são parte de um conjunto de procedimentos de segurança adotados pelo Cespe/UnB para evitar fraudes .

“Há um grupo de pessoas no Cespe/UnB pensando constantemente nos mais variados aspectos de segurança durante as diversas fases de processos seletivos, avaliações e certificações. Enquanto alguns trabalham para tentar burlar o sistema, temos que, com a mesma agilidade, apresentar respostas que coíbam essas tentativas”, atesta o diretor-geral do Cespe/UnB, Ricardo Carmona.

O centro conta, há 15 anos, com a parceria da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), que foi ratificada em 2010 pelo novo presidente da entidade, Reinaldo de Almeida César Sobrinho.

O convênio Cespe/UnB-ADPF possibilita o apoio dos delegados aposentados da Polícia Federal no transporte dos malotes de prova da sede do Centro aos locais de prova e o treinamento específico dos inspetores de segurança que atuam nas aplicações.

A segurança interna das provas

1. Monitoramento 24 horas

Vigilância rigorosa das áreas sigilosas e não-sigilosas do Cespe/UnB, com câmeras visíveis e não-visíveis.

2. Controle dos colaboradores

Os colaboradores com acesso às áreas restritas passam por um controle biométrico e por um scanner de corpo capaz de detectar até um pequeno pedaço de papel. Além disso, todos os colaboradores do Cespe/UnB passam por sindicância de vida pregressa contínua, efetuada pela área de inteligência do Centro, com a devida autorização dos próprios colaboradores.


3. Software de embaralhamento de questões

Produz um gabarito personalizado para cada candidato, permitindo ao Cespe/UnB fazer quantos tipos de provas julgar necessário, coibindo a ação dos “pilotos” e evitando colas entre candidatos. Os “pilotos” são aqueles que resolvem as questões rapidamente na intenção de passar as respostas às pessoas que pagaram para obter a cola.

4. Produção do gabarito

Para evitar que alguma pessoa tenha acesso antecipado às respostas das provas, os gabaritos são produzidos somente após o dia da aplicação, quando todos os materiais de prova retornam ao Cespe/UnB.

5. Impressão das provas em gráfica própria

Local acessível a um número reduzido de colaboradores, vigiado continuamente por circuito de câmeras. Cada etapa do processo também é registrada em ata.

6. Empacotamento de provas e malotes

Feitos em área altamente sigilosa, sem comunicação externa e monitorada por câmeras de vídeo.Os malotes de provas são lacrados pouco antes da aplicação e conduzidos por coordenadores de aplicação (servidores da UnB) e, na maioria das vezes, também por membros da Associação Nacional de Delegados da Polícia Federal.

A segurança no dia das provas

1. Proibição de aparelhos eletrônicos e itens de chapelaria

Telefones celulares, bonés, bips, relógios, calculadoras e demais aparelhos eletrônicos são proibidos durante as provas. O candidato é eliminado se for flagrado portando algum desses objetos.

2. Prevenção contra cola eletrônica

Rastreamento na vizinhança dos locais de provas, buscando interceptar ondas eletromagnéticas produzidas por telefones celulares ou rádios na tentativa de contato eletrônico entre candidatos e pessoas externas.

3. Revista magnética

Os candidatos que deixam a sala de provas para ir ao banheiro são revistados por detectores de metais na entrada e na saída.


4. Desidentificação das provas

Ao término das provas de concursos e seleções, o nome do candidato é destacado da folha de respostas e da folha de texto definitivo, permanecendo o código de barras e o número de inscrição. A desidentificação é um procedimento que garante que a banca examinadora, ao corrigir as provas de qualquer candidato, não seja capaz de identificar seu autor.

5. Digitalização das provas

Para a transparência do processo seletivo, as folhas de respostas e de textos definitivos são digitalizadas e disponibilizadas aos candidatos na internet no dia do resultado final. Cada candidato consulta sua folha informando senha e CPF.

6. Restrição a colaboradores

Servidores da UnB, colaboradores e prestadores de serviço que atuam no Cespe/UnB são proibidos de se inscreverem em concursos realizados pelo Centro. Eles também são afastados de qualquer atividade ligada a concursos do Cespe/UnB que tenham algum de seus parentes inscrito. Apoio institucional Os órgãos de segurança pública e companhias de água e energia são avisados oficialmente sobre a realização das provas para que apoiem o evento. Segurança no dia das provas

Fonte: Cespe/UnB

Leia outras notícias no Guia de Concursos Públicos

Siga o canal de Carreira no Twitter