Saiba como administrar a carreira depois de um escândalo na corporação

Leia entrevista exclusiva com o consultor de carreiras Marcelo Mariaca

Um executivo egresso de uma companhia problemática não deve sepultar sua carreira. As dificuldades de uma recolocação adequada são muitas, mas ele não deve desistir no primeiro obstáculo.

Para evitar uma situação crítica como o afastamento de uma empresa envolvida num escândalo, o profissional precisa estar atento a algumas condições. Primeiro, é fundamental manter uma boa rede de relacionamentos. Recomeçar a carreira com o aval de algum executivo conhecido supera várias dificuldades.

Em segundo lugar, o executivo precisa manter-se atento a tudo o que acontece na empresa. “Da mesma forma que a empresa avalia constantemente seus funcionários, o profissional tem de avaliar constantemente a empresa em que trabalha.”

Leia outras dicas na entrevista exclusiva com o consultor de carreiras Marcelo Mariaca.

Revista EXAME – Considere que o profissional percebeu que a empresa está envolvida em algo que pode se tornar um escândalo. O que ele deve fazer, considerando que ele ainda trabalha lá e que o problema ainda não estourou?

Marcelo Mariaca – A primeira coisa a fazer é avaliar se é ele ou ela é suficientemente sênior e ou suficientemente relacionado com a fonte do iminente “problema”. Essa proximidade será fundamental para que ele seja considerado “parte do problema” ou até um dos seus “causadores”. Geralmente, quanto mais alto na hierarquia, mais forte tende ser a contaminação. Raramente um profissional de nível médio ou mais baixo é considerado parte do problema — haja vista os poucos nomes considerados culpados nos grandes escândalos dos últimos dois ou três anos. Se ele achar que sua saída é realmente iminente, deve preparar um currículo enxuto e claro. Deve fazer pesquisa das empresas e dos segmentos-alvo, além de estar preparado para uma demissão. Além de enviar alguns currículos, deve visitar pessoas e empresas conhecidas, participar de eventos e feiras relacionadas com seu ramo de atuação e visitar os melhores e mais conceituados headhunters (veja lista abaixo) ou, pelo menos, cadastrar-se nos seus sites eletrônicos.

EXAME – Deve procurar os amigos? Headhunters, uma empresa de outplacement?

Mariaca – As boas empresas de outplacement [DBM, Right Brasil (antiga Saad Filipelli ) , Lens & Minarelli e M&A Lee Hecht Harrison, que pertence a Mariaca] somente trabalham para empresas. O executivo deve estar preparado para pedir esse apoio da empresa atual, no momento de sua saída. Isto também costuma ser negociado com a atual empregadora , como um benefício de saída.

EXAME – O executivo deve pedir demissão?

Mariaca – Se, com base na resposta ao ponto inicial desta mensagem – que está acima, o executivo achar melhor cortar o vínculo, então ele deve fazê-lo. Raramente é o caso de um profissional ser identificado como sendo parte do “problema “.

EXAME – O que esses profissional deve falar na entrevista, já que provavelmente não poderá contar para ninguém que a empresa está à beira da falência ou que está envolvida em alguma fraude?

Mariaca – Ele deve dizer que está enfrentando diferenças de estilo gerencial, o que deverá lhe causar algum nível de desgaste, além de desejar uma outra fase na vida profissional. Deve falar dos aspectos positivos da ex-empresa e do trabalho que desenvolveu lá. Também é importante ter dois “discursos” preparados e breves, de um minuto no máximo. O primeiro é o “discurso de saída”, em que o executivo ou a executiva deve responder por que quer sair ou saiu da empresa. O segundo é o “discurso de posicionamento”, em que ele ou ela deve dizer o que é e o que quer ser, em termos de experiência e vivência profissional.

EXAME – Que tipo de cuidados o profissional deve ter ao elaborar seu currículo, considerando que o escândalo da empresa tenha se tornado público?

Mariaca – Ele jamais deve citar no currículo alguma referência ao problema da empresa em que está ou que pretende deixar. Também não deve falar sobre remuneração até uma potencial oferta, além de não partir para loucuras o marketing massificado, enviando currículos indiscriminadamente para tudo quanto é empresa.

EXAME – Considerando que o problema já estourou, e veio a público, o que ele deve fazer?

Mariaca – Caso o “problema” não o afete diretamente, deve ficar na empresa até ver o que poderá acontecer. Lembre-se que a companhia pode ser salva por uma aquisição ou até dar uma volta por cima. Se precisar sair, tente procurar apoio de transição de carreira, o chamado outplacement, conduzido por uma das empresas sérias do mercado.

EXAME – Mas como ele conseguirá ajuda profissional para se recolocar, se as empresas de outplacement e os headhunters só trabalham para pessoas jurídicas?

Mariaca -De fato, não existe ajuda profissional para pessoas físicas. Ele deve tentar recebê-la como benefício da empresa na saída ou fazer a pesquisa por conta própria. Aliás, todo profissional em transição de carreira deve ficar atento para não cair nas garras das empresas “piratas”. A melhor dica para evitar esse problema é jamais confiar em empresas que pedem dinheiro do próprio profissional

EXAME – O profissional deve fazer isso logo em seguida ou deve dar um tempo para poeira assentar?

Mariaca – Logo em seguida, pois o tempo e tem um custo.

EXAME – Ele deve mencionar no currículo o problema que teve na empresa ou que a empresa teve?

Mariaca – Jamais, embora possa, de forma genérica, explicar que a empresa enfrentou uma fase de reestruturação, ou algo similar.

EXAME – Como deve se comportar na entrevista: ele deve esperar o entrevistador tocar no assunto)?

Mariaca – Sim. Deve concentrar-se no discurso de saída, no discurso de posicionamento e em respostas positivas às perguntas do entrevistador.

EXAME – Alguma outra recomendação?

Mariaca – Todo profissional que esteja fazendo uma mudança bem estruturada, especialmente em cargos executivos, deve avaliar seu ambiente profissional, definir seus objetivos, criar um excelente CV e estratégia de comunicação e pesquisar as empresas e segmentos-alvo, com profissionalismo e cuidado. Precisa também fazer com que mensagens inteligentes sobre sua carreira e competências cheguem aos profissionais que contratam a posição que ele almeja. Deve utilizar todas as ferramentas disponíveis, incluindo pesquisa nos sites das empresas – que estão crescendo e investindo e pesquisa nos sites de grandes jornais e revistas. Também deve preparar-se para ter excelentes entrevistas e para fazer sua transição a um novo emprego com muito cuidado e profissionalismo

Veja a lista de empresas especializadas em contratação de executivos:

  • A.T. Kearney Ltda. (www.atkearney.com)
  • Boyden do Brasil Ltda.(www.boyden.com.br)
  • D.M. Recursos Humanos S/C Ltda. (www.dmrh.com.br)
  • Egon Zehnder International S/C Ltda. (www.zehnder.com)
  • Eigenheer & Associados S/C Ltda. (www.eigenheer.com.br)
  • FESA – Consultores em Recursos Humanos S/C Ltda. (www.fesa.com.br)
  • Heidrick & Struggles do Brasil Ltda. (www.heidrick.com)
  • Korn/Ferry International S/C Ltda. (www.kornferry.com.br)
  • KPMG Executive Search Division (www.kpmg.com.br)
  • Mariaca & Associates (Divisão: M&A InterSearch) (www.mariaca.com.br)
  • Michael Page International S/C Ltda. (www.michaelpage.com.br)
  • Panelli Motta Cabrera & Associados S/C Ltda. (Amrop Hever Group) (www.pmcamrop.com.br)
  • Passarelli Consultores Associados S/C Ltda. (www.passarelliconsultores.com.br)
  • Phoenix do Brasil Ltda. (www.phoenixdobrasil.com.br)
  • Ray & Berndtson Consultores em Seleção de Executivos Ltda. (www.rayberndtson.com)
  • Russell Reynolds Associates Ltda. (www.russreyn.com)
  • Spencer Stuart Ltda. (www.spencerstuart.com.br)
  • Tasa do Brasil Consultores de Recursos Humanos S/C Ltda. (www.tasabrasil.com.br)
  • Transearch Brasil S/C Ltda. (www.transearch.com.br)
  • VCA Valin Coelho Andrade e Associados S/C Ltda. (www.signium.com)