Ronaldinho Gaúcho e o Flamengo: três motivos para trocar de emprego

Craque envolvido em polêmicas trocou o clube carioca pelo Atlético-MG. Quando mudar de emprego vale a pena?

São Paulo – Famoso por lances de futebol arte vestindo a camisa do Grêmio, da seleção brasileira ou de clubes europeus, Ronaldinho Gaúcho agora é protagonista de outras matérias: polêmicas de mau comportamento profissional, questões salariais e brigas com a diretoria e torcedores do Flamengo.

Em meio à crise que passa, o camisa 10 decidiu sair do seu emprego atual, onde ganhava um salário de cerca de um milhão de reais. Dias depois, ele fechou um contrato (até o fim do Campeonato Brasileiro) com o Atlético-MG, que, especula-se, vai pagar a ele cerca de 300 mil reais por mês.

Confira quando vale a pena trocar de emprego, de acordo com o caso de Gaúcho:

Problemas com o salário

Na última quinta-feira, o jogador conseguiu uma liminar na Justiça do Trabalho que rescindiu seu contrato com o Flamengo. Motivo? Atrasos no pagamento do seu salário.

O craque recebia um milhão de reais de remuneração, mas 75% desse valor era pago por uma empresa de marketing esportivo que rompeu com o Flamengo. O rubro-negro carioca assumiu o salário integral do Ronaldinho, mas não conseguiu manter sua promessa. Resultado: segundo os advogados do Gaúcho, o clube deve mais de 40 milhões de reais ao jogador.

Depois de diversas declarações polêmicas e reclamações públicas. O meia decidiu que não poderia contar com seu pagamento mensal enquanto estivesse no Flamengo. E se demitiu.


Problemas com o chefe

A diretoria do clube e o jogador gaúcho também não estavam com as melhores relações. O clube e o técnico reclamavam da “falta de atitude profissional” do camisa 10, que é famoso pelas noites de festa e bebida que aproveita na capital carioca.

Ronaldinho sempre negou as acusações, mas o Flamengo e o técnico Joel Santana insistem que o jogador vivia cansado e ia para os treinos direto das baladas. O impasse tornou a convivência impraticável e colaborou para a saída do ídolo do time.

Oportunidade para recomeçar

Ronaldinho Gaúcho começou a carreira no Grêmio, onde ganhou o apelido e a fama. Depois de incríveis atuações pela seleção brasileira, o Barcelona (da Espanha) e o italiano Milan, o meia retornou para o Brasil em 2011 para jogar pelo clube carioca.

Apesar da festa do seu “retorno ao país”, a carreira do jogador estava em franca decadência. A atuação no Flamengo deixou a desejar e a torcida e a diretoria cobravam resultados, queriam gols.

Mudar de emprego é uma oportunidade de Ronaldinho para recomeçar e refazer sua fama de atleta de alto nível. Ele vai ter de enfrentar a desconfiança de dirigentes e torcedores do Atlético-MG, mas já afirmou que durante os seis meses de contrato com o time mineiro vai ignorar as polêmicas do passado e se concentrar no trabalho atual.