Quer um emprego com propósito? A Quero Educação tem vagas abertas

Com escritórios em São José dos Campos, São Paulo e Fortaleza, a empresa de tecnologia para educação tem 60 vagas

São Paulo – “Aqui, quando você faz o seu melhor no trabalho, você coloca um aluno na escola ou na faculdade”, fala Nairana Leal, coordenadora de Recrutamento da Quero Educação.

Com um propósito desses, não é surpresa que a edtech (tecnologia para educação) tenha entrado do ranking da Glassdoor das PMEs mais amadas do Brasil e que as aplicações para suas vagas tenham aumentado 54% no último ano.

“Trabalhar em uma empresa com um produto incrível é um grande diferencial. Além do grande desafio, os funcionários encontram aqui um crescimento rápido, reconhecimento pelo seu trabalho e um ambiente que faz com que as pessoas fiquem confortáveis”, explica ela.

Entre sua sede em São José dos Campos, o escritório em expansão de São Paulo e o novo endereço em Fortaleza, já são quase 700 Quero-Queros, a forma simpática como eles chamam seus funcionários. E eles vão contratar mais 60 pessoas.

A Quero deseja ampliar oferta de soluções para o mercado educacional, acompanhando a jornada do estudante desde o momento que procura pela Quero até sua formatura. Para isso, o maior foco de contratação será o time de tecnologia e de produto.

São vagas de estágio até gerente, nas áreas de tecnologia, facilities, marketing ou conteúdo, e é possível se candidatar pelo site de carreiras.

Para a coordenadora de recrutamento, o perfil em comum que eles buscam no profissional é de protagonistas. “Queremos ser grandes, a maior empresa de educação do mundo. Buscamos alguém para sonhar grande com a gente. Essas pessoas também devem ser autônomas e flexíveis”, fala ela.

Para entender o desafio do negócio, todos os contratados, independente da área e nível, passam um dia no atendimento de alunos por telefone. Para a coordenadora, isso é importante para manter a cultura da empresa enquanto crescem.

“É uma cultura que vem desde os diretores. Se um dia as coisas estão pegando no escritórios, todos param e atendem ao telefone, pois é nosso prioridade. Não existe melhor forma de ambientar o funcionário. Ele vai ouvir quais as necessidades e receios dos alunos”, conta Nairana Leal.

Todos os contratados também passam duas semanas na sede, em São José dos Campos, onde ficam em um alojamento da empresa, passam por treinamentos e conhecem todas as áreas. “Mesmo com a distância, elas são parte do mesmo time quando saem daqui”, diz.

Com uma das prioridades sendo o conforto dos funcionários, a Quero não possui código de vestimenta, tem sala de jogos e um espaço zen. Também oferece almoço caseiro e lanches durante o dia. Confira as fotos do escritório em São José dos Campos:

Yoga no escritório da Quero Educação Yoga no escritório da Quero Educação

Yoga no escritório da Quero Educação (Junior Soares/Quero Educação/Divulgação)

Funcionários na frente do escritório da Quero Educação Funcionários na frente do escritório da Quero Educação

Funcionários na frente do escritório da Quero Educação (Junior Soares/Quero Educação/Divulgação)

Funcionários no escritório da Quero Educação

 (Junior Soares/Quero Educação/Divulgação)

Funcionários no escritório da Quero Educação Funcionários no escritório da Quero Educação

Funcionários no escritório da Quero Educação (Junior Soares/Quero Educação/Divulgação)

Sala de reuniões no escritório da Quero Educação Sala de reuniões no escritório da Quero Educação

Sala de reuniões no escritório da Quero Educação (Junior Soares/Quero Educação/Divulgação)

Funcionários no escritório da Quero Educação Funcionários no escritório da Quero Educação

Funcionários no escritório da Quero Educação (Junior Soares/Quero Educação/Divulgação)

Escritório da Quero Educação Escritório da Quero Educação

Escritório da Quero Educação (Junior Soares/Quero Educação/Divulgação)

Escritório da Quero Educação Escritório da Quero Educação

Escritório da Quero Educação (Junior Soares/Quero Educação/Divulgação)

Funcionários no escritório da Quero Educação Funcionários no escritório da Quero Educação

Funcionários no escritório da Quero Educação (Junior Soares/Quero Educação/Divulgação)