Quer estudar na Alemanha? Veja dica para conseguir bolsa de até R$ 12 mil

Em entrevista exclusiva, responsável pelo Departamento de Seleção da Fundação Alexander von Humboldt tira dúvidas sobre a bolsa de estudos

São Paulo – A bolsa Chanceler Alemã para Futuros Líderes do Brasil, iniciativa da Fundação Alexander von Humboldt (AvH), já está com as inscrições abertas para sua edição 2019/2020, e aceita candidaturas até o dia 15 de setembro.

Focada no Brasil, China, Rússia, Índia e Estados Unidos, a bolsa de estudo é destinada para jovens interessados em realizar pesquisas sobre questões mundiais com uma instituição-anfitriã da Alemanha.

De acordo com o Doutor Damian Grasmück, responsável pelo Departamento de Seleção da Fundação Alexander von Humboldt, o programa tem o objetivo de fortalecer os laços entre os países e aceita profissionais com projetos em diversas áreas, como política, administração pública, mídia, economia ou cultura.

“Não temos uma restrição por área de estudo, estamos abertos para jovens profissionais com um ponto em comum: o potencial e experiência de liderança”, explica Grasmück em entrevista exclusiva para EXAME.

Para se candidatar, é necessário ter formação superior completa, fluência em inglês ou em alemão e uma carta de recomendação de um mentor para a pesquisa. As inscrições podem ser feitas pelo site da fundação.

“Não é sempre certo o que pode ser um potencial de liderança ou não. E nós temos um entendimento amplo sobre isso, pois não procuramos apenas aquele que foi o ‘chefe’ da equipe. Um líder pode ser um jornalista, por exemplo, alguém que influencia a opinião pública e que queira mudar a sociedade. É realmente uma definição ampla”, explica ele.

A duração do programa é de um ano, com ajuda mensal entre 2.150 euros e 2.750 euros (cerca de R$ 12 mil) e cursos adicionais de alemão. No final, os bolsista terão a chance de apresentarem seus projetos pessoalmente a chanceler alemã Angela Merkel.

Um dos requisitos que Grasmück recomenda que os interessados coloquem como prioridade é a procura por um mentor da pesquisa.

Na maioria dos casos, essa figura pode ser um professor ou pesquisador, mas ele também pode ser um ativista ou um profissional de destaque na sua área escolhida.

“O mais importante é encontrar o mentor na Alemanha antes da inscrição. Ele será o seu ponto de apoio e contato, quem vai ajudar no tópico que você escolher pesquisar. Pode ser difícil encontrar essa pessoa se você não tem uma conexão forte com a Alemanha”, comenta ele.

Por isso, ele aconselha procurar auxílio na página do programa, que exemplos de mentores passados e o modelo de carta para entrar em contato.

Para ajudar os jovens interessados na bolsa nessa etapa e em outras, serão realizados eventos em São Paulo, no Rio de Janeiro, em Porto Alegre e em Recife. Para quem não puder comparecer pessoalmente, também haverá um webinar no dia 28 de junho, às 13h.

Confira as datas e links para inscrição:

Rio de Janeiro – dia 24 de junho
Inscrições para o evento aqui.

Porto Alegre – dia 25 de junho
Inscrições para o evento aqui.

Recife – dia 26 de junho
Inscrições para o evento aqui.

São Paulo – 28 de junho
Inscrições para o evento aqui.

Webinar – 28 de junho, 13h
Inscrições para a palestra aqui.