Quanto ganham os militares? Maior salário passará de R$ 13,4 mil

Exército está em operação no Rio, depois do decreto do presidente que delegou a um general a autoridade da segurança pública. Veja os salários deles

São Paulo – Em meio a uma operação do Exército no Rio de Janeiro, as Forças Armadas brasileiras estão também no noticiário econômico já que esses servidores ficam fora da proposta de reforma da Previdência que está em uma complexa discussão.

Uma parte da polêmica fica por conta do fato de que eles não contribuem para a Previdência – e a União que faz o pagamento – sua participação no rombo de 268 bilhões registrado em 2017, e que o peso do militar federal é 16 vezes maior nesse prejuízo do que o de um segurado do INSS. É importante ressaltar que um militar não se aposenta, ele vai para a reserva, podendo ser convocados em caso de necessidade.

Mas, afinal, esses servidores que aceitam entregar sua vida à Nação ganham bem ou mal? Quanto, por exemplo, estão recebendo os 3 mil homens do Exército em operação no Rio, a primeira ação depois do decreto do presidente Michel Temer que delegou a um general das Forças Armadas a autoridade da segurança pública.

O soldo (salário) é apenas uma parte da remuneração dos militares no Brasil e é irredutível Além dele, há adicionais. São eles: o militar, inerente a cada círculo hierárquico, de habilitação, por conta de cursos feitos, de tempo e serviço, de compensação orgânica, ligada ao desgaste causado pela função, e de permanência.

Também recebem gratificações, de localidade e de representação, e ajudas de custo e auxílios, como, por exemplo, de alimentação, de fardamento, entre outros. Tudo está regulamentado na MP 2.215 de 2001.

Confira, os valores de soldo em reais das Forças Armadas ( Exército, Marinha e Aeronática). A tabela de escalonamento, que regulamenta os reajustes também está disponível no site do Planalto, indica a EXAME, pelo ninistério da Defesa.

Oficiais Generais

POSTO OU GRADUAÇÃO A partir de 1o de janeiro de 2017 A partir de 1o de janeiro de 2018 A partir de 1o de janeiro de 2019
Almirante de Esquadra, General de Exército e Tenente-Brigadeiro 12.076,00 12.763,00 13.471,00
Vice-Almirante, General de Divisão e Major-Brigadeiro 11.574,00 12.233,00 12.912,00
Contra-Almirante, General de Brigada e Brigadeiro 11.196,00 11.833,00 12.490,00

Oficiais Superiores

POSTO OU GRADUAÇÃO A partir de 1o de janeiro de 2017 A partir de 1o de janeiro de 2018 A partir de 1o de janeiro de 2019
Capitão de Mar e Guerra e Coronel 10.229,00 10.832,00 11.451,00
Capitão de Fragata e Tenente-Coronel 10.044,00 10.642,00 11.250,00
Capitão de Corveta e Major 9.860,00 10.472,00 11.088,00

Oficiais Intermediários:

POSTO OU GRADUAÇÃO A partir de 1o de janeiro de 2017 A partir de 1o de janeiro de 2018 A partir de 1o de janeiro de 2019
Capitão-Tenente e Capitão 7.861,00 8.517,00 9.135,00

Oficiais Subalternos:

POSTO OU GRADUAÇÃO A partir de 1o de janeiro de 2017 A partir de 1o de janeiro de 2018 A partir de 1o de janeiro de 2019
Primeiro-Tenente 7.350,00 7.796,00 8.245,00
Segundo-Tenente 6.673,00 7.082,00 7.490,00

Praças Especiais

POSTO OU GRADUAÇÃO A partir de 1o de janeiro de 2017 A partir de 1o de janeiro de 2018 A partir de 1o de janeiro de 2019
Guarda-Marinha e Aspirante a Oficial 6.268,00 6.625,00 6.993,00
Aspirante, Cadete (último ano) e Aluno do Instituto Militar de Engenharia (último ano) 1.298,00 1.372,00 1.448,00
Aspirante e Cadete (demais anos), Aluno do Centro de Formação de Oficiais da Aeronáutica e Aluno de Órgão de Formação de Oficiais da Reserva 1.054,00 1.114,00 1.176,00
Aluno do Colégio Naval, Aluno da Escola Preparatória de Cadetes (último ano) e Aluno da Escola de Formação de Sargentos 956 1.010,00 1.066,00
Aluno do Colégio Naval, Aluno da Escola Preparatória de Cadetes (demais anos) e Grumete 936 989 1.044,00
Aprendiz-Marinheiro 879 929 981

Praças graduadas

POSTO OU GRADUAÇÃO A partir de 1o de janeiro de 2017 A partir de 1o de janeiro de 2018 A partir de 1o de janeiro de 2019
Suboficial e Subtenente 5.307,00 5.751,00 6.169,00
Primeiro-Sargento 4.695,00 5.110,00 5.483,00
Segundo-Sargento 4.060,00 4.445,00 4.770,00
Terceiro-Sargento 3.325,00 3.584,00 3.825,00
Cabo (engajado) e Taifeiro-Mor 2.243,00 2.449,00 2.627,00
Cabo (não engajado) 818 886 956

Demais praças

 

POSTO OU GRADUAÇÃO A partir de 1o de janeiro de 2017 A partir de 1o de janeiro de 2018 A partir de 1o de janeiro de 2019
Taifeiro de Primeira Classe 2.084,00 2.203,00 2.325,00
Taifeiro de Segunda Classe 1.981,00 2.094,00 2.210,00
Marinheiro, Soldado Fuzileiro Naval e Soldado de Primeira Classe (especializado, cursado e engajado), Soldado-Clarim ou Corneteiro de Primeira Classe e Soldado Paraquedista (engajado) 1.663,00 1.758,00 1.856,00
Marinheiro, Soldado Fuzileiro Naval, Soldado de Primeira Classe (não especializado) e Soldado-Clarim ou Corneteiro de Segunda Classe, Soldado do Exército e Soldado de Segunda Classe (engajado) 1.398,00 1.478,00 1.560,00
Marinheiro-Recruta, Recruta, Soldado, Soldado-Recruta, Soldado de Segunda Classe (não engajado) e Soldado-Clarim ou Corneteiro de Terceira Classe 769 854 956
Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Paulo Falcão

    O soldo representa, em média, menos da metade do valor final, fazendo com que paguem menos imposto de renda e recolham menos ainda para a aposentadoria (reserva). Têm hospitais e clínicas exclusivos (pagando muito pouco pir isso), além de poderem usar a rede pûblica, fazem transferências constantes (recebendo ajudas de custo elevadas), muitos moram em imóveis oficiais etc. etc. etc. Oficiais-Generais têm imóveis s luxuosos do governo à disposição, mordomos, cozinheiros, motoristas e carros, tudo pago com dinheiro público.

    1. Darwin Cristino

      Se são so regalias como voce diz porque nao se apresenta para jogar entao. Muita besteira junto tente criar filhos mudando de 2 ou 3 anos de lugar. Consiga trabalho para sua esposa com essas mudanças. Pago imposto de renda direto na fonte no contracheque não tenho nem o que fazer o contrario de muitas pessoas.

    2. Bom Paulo Falcão, acredito que você nunca tenha sido militar, mas para te ajudar a evitar comentários falando besteira posso te enviar uma copia do meu bilhete de pagamento para ver o que um militar recebe. Só dizer o e-mail que posso lhe enviar o PDF. Para adiantar meu soldo de 1478,00 e recebo menos de 2200,00 no total, isso por que eu como soldado e casado recebo uma ajuda de custo a mais, mas soldados sem dependentes recebem ainda menos.

  2. General-de-Exército ganha brutos, hoje, 21 mil reais – delegados de policia como os Federais, em media 23 mil iniciais. O soldo é quase tudo e os adicionais tem percentuais baixíssimos. O Imposto de Renda é sobre o total bruto. Muitos Nivel Medio servidores civis, começam com 6.500,00 ; já o equivalente militar, o 3º Sgt, 4.700 brutos. A primeira mulher aviadora da AFA, abandonou a FAB e foi para antiga Controladoria-Geral da União-CGU. Sabemos de um Sargento, acho que do Exército ou FAB, que fez concurso para Soldado da PM do D.F.. Assistencia medica nas Forças Armadas, alem do desconto mensal, paga taxa por cada procedimento – caso unico no Serviço Publico .

    1. Militares descontam previdenciariamente: 7,5% e alguns 9% – e mais pelo menos 3,5% para Saúde, alem das taxas extras deste. Sobre o total bruto. Representação, de 5%, só pára oficiais em comando. Ao ocuparem uma residencia oficial, descontam de uma remuneração que não tem Auxilio Moradia.

  3. Não poderia ser mais equivocada a publicação. Sou militar e posso falar com propriedade, posso provar tranquilamento, pagamos SIM previdência, e não é pouco. E no meu estado, são 14%, alíquota muito maior que a da iniciativa privada. O que ocorre é que o militar contribui com a previdência mas este valor entra no cofre do tesouro do Estado, e não em um fundo de previdência. Assim como o nosso salário sai do tesouro, nosso pagamento previdenciário também entra no tesouro. Durante nossa vida toda pagamos, e quando chega o momento de nos aposentar, usam a falácia de que não contribuímos com previdência? O que é feito dos 14% mensais que pagamos? Da mesma forma, ao se aposentar, continuamos a pagar os mesmos 14%. O problema não está na categoria militar, que além de pagar muito mais, possui menos direitos que a maioria (proibição de greve, não possui FGTS, possui disposição permanente, não recebe horas extras, insalubridade, periculosidade,…). O problema está na conta que não fecha, em pessoas que recebem benefícios sem nunca ter contribuído um centavo sequer. Na política assistencialista. Usam este tipo de matéria para nos nivelar nos benefícios que possuímos, que na verdade não passam de compensações pelo serviço que executamos, mas não para nos conceder os mesmos direitos que a maioria possui. Pensem nisso.

  4. José Carlos Teixeira de Godoi

    Paulo Falcão, não sabe de nada…

  5. Raulim de Nazaré Braz (Lim)

    Ai pessoal da Exame… então entraga nas mãos dos bandidos pra cuidar da segurança do Rio de Janeiro…

  6. Eduardo Monteiro Wanderley

    Alô Exame! Coloquem um revisor para este texto. Em poucos sites vi algo tão mal escrito, com erros de português e concordância. Está uma vergonha!

  7. Se quiserem me contratar, faço consultoria para que vocês parem de dar informações tão desencontradas sobre remuneração e previdência nas Forças Armadas.

  8. william tomm

    Besteira. O soldo é parcela significativa da remuneração, e o quê se recebe de valor líquido está bem próximo dele.

    O IR incide sobre TODA a remuneração, incluindo os adicionais.

    Paga-se pensão, e os próprios nacionais (imóveis funcionais) são mantidos via desconto em contra-cheque que, somando tudo, fica em torno de 8% de desconto. Luz e água são pagas como qualquer cidadão.

    Também paga-se a saúde.

    Quem acha que é tão bom é simples: venha fazer parte. Quem não pode mais é simples: marcou o “X” no quadrinho errado.

  9. Alfredo Costa

    Quanta irresponsabilidade desse estagiário. Faz uma pesquisa antes de fazer a materia. Fica pegando informação das marias lavadeiras, aí sai um montão de besteiras. ADSUMUS!

  10. Vamos divulgar salário do legislativo e judiciário. Nós militares nada temos a esconder. Previdência no Brasil é piada, político se aposenta com dois mandatos e vice-governador se assumir um dia o mandato do governador já leva aposentadoria integral. Esse país é uma putaria generalizada, nosso povo adora boêmia e putaria.

  11. William Ciesielsky

    Matéria ridícula e tendenciosa, pq vocês não mostram que, ao contrário dos que são regidos pela previdência, os militares continuam contribuindo para pensão militar mesmo após a aposentadoria!!!! Canalhas omissos!!!!!