Profissionais apoiados por outplacement se recolocam mais rápido

<I>Pesquisa mostra que a culpa é um dos sentimentos que mais domina quem foi demitido</I>

Profissionais apoiados por programas de outplacement conseguem se recolocar, em média, em um quarto do tempo necessário nos casos de profissionais sem apoio. Essa é uma das constatações do Instituto Amigos do Emprego, responsável por uma pesquisa com 2 000 profissionais, realizada no primeiro semestre.

O levantamento verificou que a culpa é um dos sentimentos mais evidentes em quem foi demitido: 76% dos entrevistados demonstram culpa por terem perdido o emprego, mesmo que a eliminação da vaga tenha sido resultado de um processo de reestruturação da empresa.

“O grande problema é que a culpa é o sentimento que mais afeta o processo de recolocação, porque afeta a auto-estima”, diz Gilberto Guimarães, presidente do instituto. Segundo Guimarães, a pesquisa serve como alerta para as empresas serem mais cuidadosas na condução de processos de demissão.

Em 71% dos casos, os profissionais sentem-se injustiçados. Culpa, revolta, medo e ansiedade acabam sendo tão determinante quanto os fatores de mercado no processo de recolocação.