Professor de português dá dicas para passar em concursos públicos

​Quais são os tópicos gramaticais a serem estudados? Em sua coluna, o professor Diogo Arrais ajuda com essa e outras questões de candidatos

Com vencimentos generosos de dez, doze, quinze mil reais por mês – somados às garantias trabalhistas, os concursos públicos seduzem muita gente do mercado corporativo. Como empreender, preparar-se para um concurso – hoje em dia – exige uma estratégia profissional, já que muitos candidatos conseguem acertar acima de 85% da prova.

DIAGNÓSTICO SINCERO

​Procure fazer um diagnóstico – com um profissional da área de Concursos – sobre a sua base de Leitura, Escrita, Compreensão Textual, Domínio da Língua Padrão. O processo seletivo é escrito em Língua Portuguesa.

​QUAIS SÃO OS TÓPICOS GRAMATICAIS A SEREM ESTUDADOS?

– Em Morfologia, seja bastante esforçado em Pronome, Verbo, Advérbio e Conectivos;
– Em Sintaxe, aprenda de fato. Não fique apenas em processos mnemônicos, como “ficar perguntando a verbo”;
– Pontuação é matéria de “todos os dias”: teoria e prática;
– Concordância: enumere os casos principais entre os gramáticos;
– Regência e Crase: diante de um bom manual regencial, a consulta deve ser diária a verbos (ou nomes) e suas consequentes transitividades.
-Acima de tudo, conheça muito bem a Banca Examinadora.

REDAÇÃO ENVOLVE O ATUAL E O CONHECIMENTO JURÍDICO

Os cargos mais lucrativos exigem Redação – o desenvolvimento de um texto dissertativo-argumentativo. Usando palavras muito sinceras (de quem vive este mercado há mais de dez anos): quem não escreve diariamente não desenvolve o hábito.

​Comece aos poucos: um parágrafo por dia; uma síntese de uma coluna ou um podcast; um intertexto com algum estudo sociológico, filosófico. Tenha acesso a bons textos; acesso a textos que não apenas repassam o óbvio.

​Depois, tente responder a um determinado problema jurídico, aplicando o conhecimento gramatical.

CONCURSO É EMPREENDER

​Língua Portuguesa exige tempo e dedicação. Não existe domínio de nada, repentinamente.

​Por mais clichê que pareça, a maioria dos concursandos desiste por falta de planejamento, dedicação e treino correto. É como no mundo do Empreendedorismo: há os querem, suam apenas no começo e não têm resultados; há os querem, suam por muito tempo, e – não tendo resultado – continuam até ter. A realização de um sonho só se dá a quem está com o corpo e com a alma.

​Um grande abraço, até a próxima e inscreva-se no meu canal!

​​DIOGO ARRAIS
http://www.ARRAISCURSOS.com.br
YouTube: MesmaLíngua
Autor Gramatical pela Editora Saraiva
Professor de Língua Portuguesa