Os 14 maiores temores do jovem brasileiro sobre a carreira

Estudo da consultoria Universum ouviu mais de mil brasileiros da geração Y para descobrir quais são os seus maiores medos quando o assunto é carreira; confira

São Paulo – A expectativa geral sobre a economia brasileira em 2015 não é das melhores, mas isso não parece diminuir a confiança da geração Y quando o assunto é carreira.

Um estudo da consultoria Universum ouviu 1.036 brasileiros com idade entre 18 e 30 anos para saber o que mais os preocupa quanto ao seu próprio futuro no mundo do trabalho. A resposta mais citada foi “não conseguir alcançar meus objetivos de carreira” – um medo compartilhado por 54% dos entrevistados.

O resultado está ligado ao otimismo do jovem brasileiro, na visão de Carly Creighton, diretora para América Latina da Universum. “Seu maior medo é não realizar seus sonhos justamente porque esses sonhos são muito ambiciosos”, afirma ela.

Carly também associa o resultado à emergência da nova classe C no Brasil. “Muitos jovens passaram por um momento de ascensão social, e com isso passaram a ter expectativas mais complexas sobre o futuro”, diz ela.

Segundo a diretora, essa geração não conheceu o país numa situação realmente desfavorável do ponto de vista econômico – o que também pode ser um motivo por trás das suas esperanças profissionais. “Sem ter experimentado tempos difíceis, eles são muito motivados, ávidos por mostrar sua própria capacidade”, afirma.

O medo de não concretizar seus objetivos não é exclusividade da juventude brasileira: essa também é a insegurança predominante em todo o continente latino-americano. Contabilizados todos os “hermanos” da América Latina, 49% da geração Y sentem o mesmo desconforto.

A pesquisa também destacou, no caso do Brasil, o receio de ficar estagnado (44,3%), não achar um trabalho que combine com sua personalidade (33,5%) e ter um desempenho abaixo do esperado (30,9%).

Veja abaixo a tabela completa com os piores medos da geração Y brasileira, segundo a pesquisa: 

Medos % de respostas
Não realizar meus objetivos de carreira 54%
Ficar estagnado e sem oportunidades de desenvolvimento 44,3%
Não encontrar um emprego que combine com a sua personalidade 33,5%
Ter um desempenho inferior ao esperado 30,9%
Trabalhar num ambiente difícil 23,1%
Trabalhar demais 16,9%
Não ser visto como importante para a empresa 14,9%
Misturar minha vida pessoal com a profissional 13,9%
Não ter as chances que mereço por causa da minha idade 11,3%
Não ser ouvido por ninguém 10,6%
Não ter as chances que mereço por causa do meu gênero 4,3%
Não ter as chances que mereço por causa das minhas preferências sexuais 3,8%
Outros 1,7%
Não ter as chances que mereço por causa da minha etnia 1,4%